Bienal Internacional de Arte de Gaia acontece até ao mês de Julho

Bienal Internacional de Arte de Gaia

Depois do cancelamento da passada edição dado o contexto pandémico, o evento (que começou no passado dia 17 de abril), decorrerá até ao próximo dia 20 de julho, naquela que em termos de espaço, de número de obras e artistas, é a maior edição de sempre.

Centenas de artistas oriundos de vários países encontram-se patentes em três pavilhões da antiga Companhia de Fiação de Crestuma, em Lever (Gaia). Ao longo de um espaço com mais de seis mil metros quadrados, ampliado a fim de assegurar a segurança do público, expressões artísticas como a pintura, a escultura, a fotografia, a cerâmica e o desenho, poderão ser apreciadas por quem visitar a bienal. O evento, que na presente edição presta homenagem aos artistas Albuquerque Mendes e Paulo Neves “acontece num ano desafiante, em que os artistas são chamados a expressar emoções e reações à pandemia, ao confinamento, ao impacto do coronavírus na nossa vida” como contou Agostinho Santos, diretor da bienal ao Expresso. Para o efeito, há entre outros conceitos, uma exposição com 176 artistas de oito países intitulada “O coronavírus não destrói a criatividade – Reacções e Consequências”.

Câmara Municipal de Gaia / Bienal Internacional de Arte de Gaia

Destaque igualmente para a exposição “Novos Orientes”, com curadoria de Manuel Novaes Cabral, onde se reúnem fotografias e maquetas que levaram os arquitetos Álvaro Siza Vieira e Carlos Castanheira a arrecadar o prémio Archdaily, e que ambos apresentaram na China no final do ano passado.

A bienal, que desde a sua génese tem enfatizado questões sociais, mas também promovido desde nomes com maior notabilidade a jovens artistas, conta ainda com a curadoria do escritor Valter Hugo Mãe na exposição “A democracia é uma obrigação de todos os dias”, que desafiou 25 artistas plásticos e outros tantos escritores a juntarem-se à iniciativa.

Ainda que o polo principal do evento se localize na antiga Companhia de Fiação de Crestuma, o mesmo extende-se a locais como Alfândega da Fé, Esposende, Funchal, Gondomar, Monção, Santa Maria de Penaguião, Viana do Castelo e Vila Flor.

Pela primeira vez, a Bienal Internacional de Arte de Gaia terá o apoio do Ministério da Cultura e da Direção Geral das Artes.

Podes consultar toda a programação aqui.

Se quiseres ajudar a Comunidade Cultura e Arte, para que seja um projecto profissional e de referência, podes apoiar aqui.

Exit mobile version