Woody Allen esclarece declarações sobre Harvey Weinstein

17 OUTUBRO, 2017 -

Realizador mostra-se preocupado com eventual “caça às bruxas”.

Woody Allen veio clarificar o comentário que tinha feito em relação a Harvey Weinstein, o conceituado produtor de Hollywood envolvido num escândalo de abusos sexuais depois da publicação de uma investigação do “New York Times” em que várias mulheres relatavam histórias de assédio e de abusos em troca de benefícios de carreira – às quais se foram juntando ao longo dos dias várias outras, como Angelina Jolie Gwyneth Paltrow ou, mais recentemente, Asia Argento.

À “Variety”, o realizador veio agora explicar o que queria dizer quando se referiu a Weinstein como um “homem triste e doente” (“sad, sick man”). “Quando disse que estava triste por Harvey Weinstein pensei que tinha ficado claro que queria dizer que ele é um homem triste e doente”, disse Allen, que trabalhou com Weinstein em vários filmes mas diz nunca ter ouvido queixas que lhe parecessem sérias de abusos ou assédio sexual por parte do produtor. “Surpreendeu-me que tenha sido tratado de outra forma. Para que não haja ambiguidade, este comunicado clarifica a minha intenção e que sinto”, continuou no comunicado enviado à revista norte-americana.

Toda esta história é muito triste para todos os envolvidos. Trágica para as pobres mulheres envolvidas, triste para o Harvey pela confusão que está a sua vida. Ninguém ganha nisto”, tinha já dito o realizador no sábado à BBC, acrescentando que esperava que esta revelação não desencadeasse uma “caça às bruxas”: “Não queremos que isto nos conduza a um ambiente de caça às bruxas em que qualquer tipo num escritório que pisque o olho a uma mulher tenha de repente que chamar um advogado para se defender”, explicou. “Isso também não está certo. Mas claro que espero que uma coisa destas possa levar a algo benéfico para as pessoas, além da situação triste e trágica.

A porta-voz, Sallie Hofmeister, reiterou esta semana que quaisquer alegações de sexo não consentido são “inequivocamente” pelo produtor. Quanto a rumores, Allen não nega que tenham existido: “Estamos sempre a ouvir uma data de rumores, a toda a hora. E uns vêm a provar-se verdadeiros e outros – muitos – são apenas histórias sobre esta atriz ou aquele ator.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Depois de publicada uma investigação do “New York Times”, não para de crescer a list

O que é que Alfred Hitchcock, Harvey Weinstein ou Bi

'Toda a gente que era próxima do Harvey ouvi falar de pelo menos de um dos incidentes