Vem aí um filme biográfico sobre Carl Sagan

13 JUNHO, 2016 -

Um dos maiores divulgadores científicos da história da Ciência terá a sua vida contada, de forma biográfica, num filme desenvolvido pela Warner Bros. A obra cinematográfica terá o nome de “Sagan” e contará com a ajuda da viúva Ann Druyan, a terceira mulher de Carl Sagan, com quem foi casado de 1981 a 1996, até falecer.

O filme biográfico tem uma equipa impressionante de produtores, que começa desde logo por Courtenay Valenti, que esteve envolvida na produção de “Mad Max: Fury Road” e Lynda Obst, que, por sua vez, ajudou na produção de Interstellar. No entanto Ann Druyan talvez seja o elemento mais importante da produção. Druyan dará a credibilidade necessária ao filme para os mais cépticos. A viúva do cientista, juntamente com Carl Sagan e Steven Soter, foi uma das escritoras da série de televisão “Cosmos”, dos anos 80, e da série “Cosmos: A Spacetime Odyssey”, de 2014. Para além das séries foi também uma das produtoras do filme “Contact”. Já o guião do filme biográfico “Sagan” ficará a cargo de Zach Dean.

Já o próprio Carl Sagan foi o co-autor da mítica série, de 13 episódios, “Cosmos”, emitida pela primeira vez nos anos 80, e que foi vista por mais de 500 milhões de pessoas. Foi também o autor de mais de 20 livros e 600 artigos científicos. Agora terá a assim a sua vida contada em forma de filme.

Sagan contribuiu de diversas formas para a ciência. Era conhecido como um forte defensor do projecto SETI – Procura por Inteligência Extraterrestre -, passou grande parte da sua carreira a investigar a possibilidade de vida noutros planetas e ajudou a preparar e a elaborar os discos de ouro que acompanham a Sonda Voyager, que percorre o espaço na procura de vida inteligente. O conteúdo dos discos foi seleccionado por um comité da NASA chefiado por Carl Sagan. O cientista e os seus colegas reuniram 115 imagens e vários sons naturais. Além disso, foi incluída uma colectânea musical com obras de diferentes épocas e culturas. Também foram registadas saudações em 55 línguas e mensagens do então Presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter e do então Secretário Geral das Nações Unidas, Kurt Waldheim. Ou seja, os discos de ouro são assim uma tentativa de comunicação com civilizações extraterrestres.

Carl Sagan também escreveu o romance “Contact”, que foi adaptado para o cinema, em 1997, pelas mãos de Robert Zemeckis. O filme teve na altura como protagonistas Jodie Foster e Matthew McConaughey, a obra foi também co-produzido por Sagan, Ann Druyan, Lynda Obst, entre outros, para a Warner.

Agora, em 2016, completam 20 anos desde que Carl Sagan faleceu, a 20 de Dezembro de 1996, este filme servirá como uma bela homenagem por toda a sua contribuição para a ciência. No entanto ainda não há nenhuma data confirmada para o lançamento da obra.

Fotografia do disco “Voyager Golden Record”

The_Sounds_of_Earth_-_GPN-2000-001976

 

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Tolstoi foi um homem de feitos, tanto ao nível familiar (tendo 13 filhos) como no seu esplendor ar

O filme biográfico do mítico trompetista Miles Davis, um dos grandes nomes do j

O livro é descrito como «o único livro que ainda conta a história completa da