Vasco Gato quer escrever apenas quando tiver algo para dizer e não fazer carreira disso

9 MAIO, 2016 -

Em Junho de 2015, Cláudia Marques Santos entrevistou o poeta Vasco Gato para o ifyouwalkthegalaxies, e pela importância dos temas abordados na entrevista decidimos recuperar o vídeo com cerca de 45 minutos. Um dos temas abordados é: “Há músicas que nos conhecem melhor do que qualquer pessoa, foram nossas confidentes, compreendem-nos os desejos, ouviram-nos as angústias“. Perante a pergunta, Vasco Gato, conforme nos dias Cláudia Marque Santos, não soube dizer no momento qual a sua eleita, não porque não a tivesse, mas porque ao longo dos anos os temas importantes sobrepõem-se na nossa vida como camadas. Como é descrito no texto introdutório da entrevista, o poeta mandou uma mensagem mais tarde a dizer “a posteriori é sempre mais fácil, mas a música da minha vida poderia muito provavelmente ser esta: The Saddest Song, dos Morphine.” Assim sendo Vasco Gato assume que a música é mais fundamental na sua vida do que a escrita e que quer escrever apenas quando tem algo para dizer e não fazer carreira disso.

Vê aqui a entrevista:

Fotografia Publico

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS