Vários escritores conceituados assinam petição contra Donald Trump

25 MAIO, 2016 -

A petição conta com nomes como: Stephen King, Michael Chabon, Jennifer Egan, Amy Tan ou Cheryl Strayed. Nenhum destes conceituados nomes quer que Donald Trump suceda ao actual presidente Barack Obama. A petição “Writers on Trump” já conta com 2000 assinaturas, segundo a revista Time.

Organizada pelo site literário Lithuba petição tem como base a seguinte ideia: “Enquanto escritores, estamos cientes das inúmeras formas de como a linguagem pode ser deturpada em nome do poder (…). A ascensão de um candidato político que deliberadamente apela aos mais básicos actos de violência na sociedade, que encoraja a agressão entre os seus apoiantes, insulta os seus opositores, intimida os dissidentes e menospreza as mulheres e as minorias pede, de cada um de nós, uma resposta imediata”.

Os escritores alertam para o facto de que os Estados Unidos podem estar a retroceder, e lembram que as ditaduras tendem a surgir “no meio de manobras de manipulação e divisão, demagogia e mentiras”.

O próprio actor George Clooney manifestou a sua opinião no início deste mês, em Cannes, dizendo: “Não vai haver um presidente Donald Trump. Isso não vai acontecer”, afirmou Clooney, durante a conferência de imprensa de apresentação do seu novo filme “Money Monster”, de Jodie Foster.

O actor, que ainda este ano organizou uma acção de recolha de donativos em Hollywood, com a sua esposa Amal Clooney, fez várias críticas aos canais televisivos. Na sua opinião estes contribuíram para o êxito do candidato republicano e afirmou: “Trump é na verdade em muitas formas o resultado do facto de muitos dos programas noticiosos não terem feito acompanhamento dos assuntos e nem colocarem as questões difíceis. Essa é a verdade” e disse ainda “Todos estes números dos canais de notícias por cabo. Vinte e quatro horas de notícias não significa ter mais notícias, significa apenas ter-se mais das mesmas notícias. As audiências sobem porque estes gajos podem mostrar um pódio vazio e dizer apenas que o Donald Trump está prestes a falar em lugar de aproveitarem esses 30 segundos para falarem dos refugiados.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

O realizador cineasta britânico Ken Loach, que conquistou hoje a sua segunda P

Terminada a edição 2016 do Festival de Cinema de Cannes é altura de olhar para

Jean-Luc Godard será provavelmente dos cineastas mais reservados. Apesar de estar há já

'I, Daniel Blake', ou em português 'Eu, Daniel Blake', o último filme de