The Guardian foi a Pedrógão e a reportagem é um murro no estômago

20 SETEMBRO, 2017 -

As palavras ainda são poucas para descrever a tragédia, mas as lágrimas essas são muitas

Uma equipa de reportagem do jornal britânico The Guardian veio a Pedrógão Grande, um mês depois da tragédia, para tentar perceber por que aquele fogo foi tão mortífero. Morreram 64 pessoas.

A resposta, como seria de esperar não é só uma, nem é simples, antes parece ter sido uma combinação trágica de fatores. A reportagem foi feita um mês depois, mas só ontem foi publicada no site do jornal.

São quase dez minutos de memórias do fogo e de testemunhos duros e sofridos de quem perdeu tudo. Pelo menos 500 casas arderam.

Entre as imagens há também espaço para o silêncio, porque três meses depois ainda faltam palavras para descrever o que se passou.

Artigo em parceria com jornal i

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS