Margaret Mitchell começa por descrever Scarlett O’Hara como uma rapariga que não era bela; mesmo assim, muito raramente os homens se davam conta disso quando seduzidos pelo seu encanto pessoal. E Tudo o Vento Levou