Chegou a época do Natal. Enfeites propagados pelas ruas das cidades e das vilas de todo o mundo, celebrando uma época com diferentes fundamentos. Até aqui, tudo bem. Emerge mais um argumento que sustenta que aquilo que nos une é mais do que aquilo que nos separa. Por mais destrinçados que sejam