Já se passaram mais de quatro meses desde o dia que ninguém esquece. Nas aldeias mais atingidas pelo fogo de Pedrógão há quem fale do assunto a toda a hora e há quem ainda nem sequer consiga passar na estrada da morte. O i voltou a Nodeirinho, Vila Facaia e Troviscais para garantir que