Para o último dia da edição de 2017, o Lisb-ON levou ao seu Jardim Sonoro uma selecção marcadamente electrónica, num alinhamento que é aquele que a organização diz sempre ter querido fazer. Não é de estranhar que a selecção proviesse maioritariamente da Alemanha