É extraordinário como, aos 92 anos, Manoel de Oliveira assinava um filme capaz de refletir sobre a morte de uma forma tão divertida e cheia de vida. “Porque nasci se não era para sempre?”, pergunta o rei de Ionesco, na sequência da peça “O Rei Está a Morrer” que ab

Não será arriscado afirmar que o cinema português foi, até à década de 50, um dos mais fortes no panorama europeu. Essa projecção internacional só não era maior devido à enorme clarividência do mercado soviético e germânico, mas a nível de qualidade e visão foi sem dúvida um dos mai

Manoel de Oliveira tratou de assegurar um estatuto de perenidade no meio cinematográfico. Dedicando quase oito décadas ao prazer da sétima arte, explorou, experimentou, documentou, filmou, orientou, interpretou, relatou. De origens portuenses, foi com bases nortenhas que deu corp

Agustina Bessa-Luís afirmou-se como uma das principais autoras lusas do século XX. Com um repertório extenso e vário, a escritora catapultou todas as suas memórias e questões para uma plataforma lírica e literária. Foi com base nos ternos e regionais tempos de infância que Bessa-Luís deu a

Manoel Cândido Pinto de Oliveira viveu 106 anos e dedicou 88 anos ao cinema. Aquando da sua morte, e por vontade própria do realizador, o filme Visita ou Memórias e Confissões só foi exibido após o seu falecimento. Este mesmo filme irá agora abrir o ciclo

Está disponível online (no site do CCV) uma compilação de 10 anos de ensaios do Argumento, publicação editada pelo Cine Clube de Viseu, um dos mais antigos cineclube do país, fundado em 1955. Foi criado dentro da p

Sim, é verdade. Stanley Kubrick pensou realizar um filme sobre Portugal e as aventuras marítimas dos portugueses no Oriente. Conseguem imaginar um filme sobre uma Odisseia marítima? É um exercício complicado para um portuguê

Os estudantes portugueses de cinema e audiovisual poderão candidatar-se, a partir de hoje, a uma nova bolsa de formação, de 50 mil euros, e que é batizada com o nome de Manoel de Oliveira, anunciou hoje a EDP. Esta bolsa de formação pretende contribuir para "a qualificação dos jovens cine

No ano passado, por esta altura, recebíamos a notícia de que um dos realizadores mais emblemáticos, ou se calhar o mais emblemático, da nossa praça havia falecido. Manoel Cândido Pinto de Oliveira viveu 106 anos e dedicou 88 anos ao cinema.

A montagem é extremamente importante tanto na construção, como por consequência, no resultado final de um filme. É a espinha dorsal que guia o compasso do olhar do espectador. O corte e cola que dita o ritmo a que o espectador pensa/sente cada plano.