A longa-metragem 'Tarde para la ira', de Raúl Arévalo, conquistou no sábado o prémio de melhor filme, e 'Un monstruo viene a verme' de Juan Antonio Bayona, o de melhor realização na 31.ª edição dos Prémios Goya da Academia de Cinema espanhola. A película 'Un monstruo viene a verme' foi

Este documentário penetra o mito e analisa a luta constante do artista para alcançar um nível quase inalcançável de liberdade. Goya viveu à margem da sociedade numa situação paradoxal de ter acesso à classe média e aos círculos de poder, enquanto a sua percepção cáustica da vida ridicu