Foi um dos maiores pianistas da história, intérprete sublime que um dia resolveu deixar de atuar ao vivo. O génio deixou-nos faz hoje 35 anos “Glenn fez com que fosse fixe criar obras que forçam as pessoas a cavar fundo”, diz à CBC Andrew Forde, violini