Gradualmente, o provocador grego Yorgos Lanthimos parece começar a ficar enredado no seu próprio jogo. Depois do ainda fresco Lobster, na sua última participação em Cannes, há dois anos atrás, Yorgos regressa para atravessar a avenida do horror, em que nos lembramos o ambiente op

Haneke serve-se do Live do Facebook para conferir um lado algo creepy a um estudo de personagens que acabam nos fazer recordar alguns dos seus filmes anteriores. E assim pisca o olho à Palma e a Almodóvar. Quem não esboçou um sorriso suspeito e enigmático ao saber q

Foi hoje (dia 21 de maio) renovado o fundo de incentivo à coprodução luso-francesa, iniciado em 2014, entre o CNC (Centro Nacional do Cinema e Imagem em Movimento) e o ICA. Frédérique Bredin, Presidente do CNC, e Filomena Serras Pereira, Presidente do ICA, assi

Depois de uma abertura morna com Os Fantasmas de Ismael, de Arnaud Desplechin, fora de concurso, o festival aqueceu com convite ao encantamento por Todd Haynes, em Wonderstruck. Mas foi o desencanto evidenciado em Loveless, do russo Andrey Zvyagintsev que nos conqu

Filme a filme, o festival de Cannes vai gradualmente avaliando o estado das nossas convicções. E com filmes muito acima do aceitável. Logo de manha sentimos a pulsação vibrante de um grupo de seropositivos ativistas em 120 Battements Par Minute, do francês Robin Campillo, apes

O cinema do russo Andrey Zvyagintsev parece contrariar uma certa crise de ideias da filmografia local, outrora uma das grandes potências mundiais. Só que o país que também já foi império tem vivido nos últimos anos um tempo de depressão e desencanto. Depois de um olhar ao sistema de favor

O cinema de Todd Haynes sempre teve queda para viajar no tempo e captar uma certa emoção na deriva. Depois de Poison e Safe, o par de filmes que o afirmou como cineasta indie a não perder, durante os anos 90, Haynes passou a viajar no tempo com um cinema rigoroso, precioso, e fr

Na coletiva de imprensa após o início de Cannes com Les Fantômes d’Ismaël dois lados de um argumento foram postos em causa. “Eu pessoalmente entendo que a Palma de Ouro não deve ser entregue para um filme que não foi visto nos cinemas”, disse o cineasta espan

Até dia 28, Cannes volta a receber o mais importante dos festivais de cinema, para a sua 70.ª edição, que arranca hoje, com “Ismael’s Ghosts”, do francês Arnaud Desplechin. Notícias há muitas e a abrir a edição de 2017 de Cannes, que acontece ser a 70.ª, haverá p

Risco de atentado eleva nível de segurança. Em terras de Marine Le Pen, o novo Presidente Emanuel Macron mostra braço musculado de segurança para proteger as estrelas e o cinema do mundo. Poucos dias depois do investimento do Presidente Emmanuel Macron, percebe-se que não há desejo de co