Pediatra admite-se apreensivo com as gerações mais novas e com a sociedade do agora. Para a rentrée, prescreve mais filosofia Aos 61 anos, Mário Cordeiro mantém o consultório na Av. Guerra Junqueiro, mas são variados os interesses. Dos projetos editoriais aos passeios com

Jean Zay foi um dos principais nomes na formalização educativa e cultura de França, incentivando e enrobustecendo as iniciativas culturais e formativas do país. Numa fase bastante conturbada, que sucedia a Primeira Guerra Mundial, mas que antecedia a Segunda, o gaulês, associad

Livro Voltemos à Escola dá o mote para a 56.ª sessão deste ciclo de conversas com escritores Na 56.ª sessão do Porto de Encontro, é a Educação que está em debate. No dia 13 de maio, a partir das 17:30, o audit

Na filosofia, o pragmatista. Na psicologia, o funcional. Na sua união, a proposta de um novo modelo educacional para os Estados Unidos da América, nação-exemplo para grande parte das restantes do mundo. John Dewey tornou-se numa das principais vozes na defesa de uma sociedade pr

As ‘FNAC Shaper Talks’, debates mensais promovidos pela parceria feita entre o Global Shapers Lisbon Hub e a FNAC, arrancam hoje, terça-feira 18 de abril, pelas 21h00 na FNAC Chiado. O “Futuro da Educação em Portugal” é o tema escolhido para a primeira discussão aberta

O que vais ouvir, ler ou ver foi produzido pela equipa do É Apenas Fumaça, um projeto de media independente, e foi originalmente publicado em www.apenasfumaca.pt. O episódio que vos trazemos esta semana, tem como convidado o Professor António

O Governo anunciou hoje que as 60 medidas previstas no âmbito da 'Indústria 4.0 - Economia Digital' vão permitir dar competências digitais a mais de 20 mil trabalhadores. "Numa fase inicial, permitirão requalificar e formar em competências digitais mais de 20 mil trabalhadores. Ao fim de um

Até a cultura consegue ajudar na diminuição da pobreza. Como projeto pioneiro nesta vertente, Freerice trata-se de um website sem fins lucrativos da autoria do Programa Alimentar Mundial, envolvido na

Quase quatro milhões de crianças que se viram obrigadas a abandonar as suas casas e a sobreviver em países terceiros não têm acesso à educação, denunciou hoje o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Em concreto, 1,75 milhões de crianças

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, afirmou hoje, na Moita, que é necessário apostar na formação e qualificação dos portugueses, referindo que Portugal não pode ter um terço dos jovens "que não estuda nem está a trabalhar".