Se há algo a louvar no cinema do grego Yorgos Lanthimos é a sua incessante necessidade de desconstrução da sociedade. As suas criações distópicas, utópicas e antinaturais revelam a genialidade não só da sua técnica fílmica, mas também da sua extraordinária capacidade criativa enquanto

O inconvencional continua a ser objecto fílmico para aquela que é chamada de "Greek Weird Wave" do cinema grego, originada por títulos como Dogtooth e Alps, ambos de Yorgos Lanthimos, e Attenberg