Audrey Azoulay, Ministra da Cultura da França, foi a responsável pela formulação do relatório que permitiu a aprovação deste novo decreto. No ano de 2015 foram avaliados 700 filmes, pela Comissão Nacional do Cinema, sendo que 53 foram proibidos