“A primeira vez que me lembro de ser assediada por um adulto com a consciência de que algo estava errado foi aos 11 anos, a partir daí nunca mais parou. Na faculdade, um professor insinuou que eu passaria à disciplina se fosse durante a noite ao gabinete dele. Como não fui, adivinhem a