Manoel de Oliveira tratou de assegurar um estatuto de perenidade no meio cinematográfico. Dedicando quase oito décadas ao prazer da sétima arte, explorou, experimentou, documentou, filmou, orientou, interpretou, relatou. De origens portuenses, foi com bases nortenhas que deu corp