Dificilmente, um jogo de ténis, mesmo o épico encontro, na final de Wimbledon, em 1980, entre o sueco glacial Bjorn Borg e o intempestivo americano John McEnroe daria um bom filme. Puro engano. Teve de ser Janus Metz, um dinamarquês vindo da televisão, a quebrar essa barreira para o court c