Este artigo não é um roteiro da exposição “A Time Coloured Space” de Philippe Parreno, não procura dar-lhe respostas, tampouco explicará o conceito por trás de cada peça que está nas treze salas da Fundação de Serralves. Este artigo fala sobre sensações. A escu

A questão da utilidade da arte é recorrente. Encontro-me bastante longe de Portugal, numa das cidades mais isoladas do mundo considerado ocidental, e de menor densidade populacional. Traduzindo, é distante de tudo e todos, e os que por aqui vivem também se encontram dispersos uns dos outros. Nã

Almada Negreiros, essencialmente autodidata (não frequentou qualquer escola de ensino artístico), foi um dos principais artistas no que toca à cultura portuguesa, sem, no entanto, despontar somente pela virtude da sua obra. Também a vastidão de áreas que tiveram o seu cunho é

O ano de 2017 não podia começar melhor! A Netflix acaba de anunciar que irá lançar uma série documental de oito episódios sobre Design a 10 de Fevereiro. Aponta este nome na tua agenda: 'Abstract: The Art of Design

Esta crónica foi escrita depois da notícia do Público: 'Batalha vai ser a casa do cinema no Porto - 

Os dados estão lançados: a estreia do “Estou nas Tintas” é já no dia 6 de Janeiro. Um programa sobre arte, que dá voz à obra e ao criador, realizado por António de Almeida Lopes para a RTP2. Alguém gritou “Viva o pintor, viva a pintura!”. De outro canto, ouviu-se “Viva o esculto

Georg Baselitz é um pintor nascido na Alemanha, em 1938, e é professor na Universidade de Artes em Berlim. Em 2009 o alemão foi elogiado pela Royal Academy como um dos maiores artistas vivos. Em Fevereiro de 2013 Baselitz redigiu um artigo, no

No início dos tempos, tudo estava em branco. Tudo estava por ser feito. Foram precisas gerações e gerações para construir um nexo cronológico de causalidade, com muita coisa incluída. Muito ficou pela vaga memória apreendida e dada a aprender aos mais tenros nos seus anos de escola. Muito do

A arte é um poderoso meio de comunicação. São as cordas vocais que o artista preservou para desgastar todos os seus membros, desde os nervosos até aos motores, para dar forma e significado àquilo que produz. A partir desta construção, aparente contextualizada ou não, originou uma mensagem.

A arte configura-se como caminho para a honestidade. Do processo criativo nasce um pouco mais de nós. Aquilo que somos ou fomos em determinada altura, acaba versado na construção artística. O detalhe, o pormenor, a minúcia. Tudo isto conta numa história meticulosa sobre o ser humano. Os contos