Viveu seis anos na China, fala mandarim, trabalhou na Goldman Sachs e adotou dois filhos com a sua companheira suíça nascida no Sri Lanka. Também é um dos maiores nomes do partido nacionalista alemão que conquistou dezenas de lugares no Bundestag com uma mensagem racista, xenófoba, hom