RTP2 exibe filme sobre os pintores Turner, Monet e Whistler

5 JUNHO, 2017 -

Uma viagem de sonho pela história da pintura e, especialmente, pela arte de três homens de épocas e origens diferentes que construíram os alicerces do impressionismo.

Turner, Monet e Whistler têm algo em comum: tentaram, ao longo das suas vidas, distanciarem-se do objeto que pintavam para restaurar a luz, as reflexões e o efémero.
A realizadora Dominik Rimbault vai em busca desse “intangível” através da justaposição dos seus trabalhos, para mostrar a clara ligação entre estes artistas.

Embora não tenham sido contemporâneos – Turner nasceu em 1775, Monet em 1840 – os dois artistas compartilham a mesma concepção da pintura: aproveitar o momento, “materializar” a luz. Turner é um verdadeiro pioneiro que se destaca tanto na pintura tradicional do final do século XVIII, muito realista e consciente de cada detalhe, em busca de novas formas de expressão. Assim, gradualmente desenvolveu a técnica de “início da cor”, que é a de compor uma imagem, imprimindo a cor antes de desenhar. Claude Monet, em visita a Londres em 1871, descobriu o trabalho do pintor inglês. Assoberbado por uma incrível modernidade é inspirado a capturar os efeitos da luz, tanto sobre as falésias de Etretat, Catedral de Rouen ou do Parlamento britânico. Em 1872, produziu uma pintura que vai revolucionar o mundo da arte, Impression, Sunrise, apresentada ao público numa exposição que causou escândalo e que o jornalista Louis Leroy descreve como “impressionista”. A crítica não é meiga com Whistler, contemporâneo de Monet, que compartilha a mesma concepção de pintura e continuou a sua pesquisa sobre a cor nos seus Marines ou nos seus Nocturnes. Os mesmos lugares – o Tamisa, o Sena, em Rouen, ou em Veneza – inspiraram os três artistas que também estão obcecados com a ideia de representar a velocidade e movimento. Turner não hesitará em ficar amarrado ao mastro de um navio durante uma tempestade para melhor observar o mar revolto, Monet atrasa o início do comboio em Rouen para desfrutar de uma luz melhor… e assim expressar o inexprimível e fugaz, estes três artistas não só abriram as estradas ao impressionismo, mas também à abstracção e outros estilos que continuam a ser explorados…

O filme será exibido dia 7 de Junho, próxima quarta-feira, às 23h na RTP2.

Informação retirada do site da RTP2

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS