RTP2 dedica mês de Junho aos documentários

13 JUNHO, 2016 -

Até ao fim do mês, e de acordo com a programação da RTP2, vamos ter mais 5 documentários no pequeno ecrã. Os filmes são bastante apetecíveis e diversificados. Temos de tudo: música, poesia, cinema, novas culturas ou emigração. É só escolher.

13 de Junho (23h54min)
Varinas, Um Símbolo de Lisboa

Documentário, realizado por Fernando Carrilho e produzido pela Videoteca da Câmara Municipal de Lisboa, sobre a história das Varinas como simbolo da cidade de Lisboa

Como foi possível que a vendedora de peixe da Beira Litoral, chegada a Lisboa no século XIX, se transformasse num símbolo da capital? O documentário Varinas, Um Símbolo de Lisboa narra a história da presença da comunidade (o) varina na
cidade, leva-nos ao encontro das últimas varinas de Lisboa e mostra-nos o fascínio que esta mulher arrojada e desinibida, deixou no imaginário alfacinha.

A estrutura do documentário insere-se no levantamento de Memórias da cidade de Lisboa, assente no projeto de investigação sobre as Varinas realizado pelo Departamento de Património Cultural da Câmara Municipal de Lisboa. Iniciado
em 2013 com o registo de testemunhos orais das últimas varinas de Lisboa, considerando a sua urgência e pertinência para memória futura, seguiu-se uma ampla investigação interdisciplinar. Esta assentou em fontes documentais, gráficas e audiovisuais que permitiu conhecer esta comunidade, as relações entre si, os seus quotidianos, bem como a varina enquanto figura popular, mulher trabalhadora e mãe, cuja liberdade na linguagem, costumes e atitudes na rua cedo captaram variadas atenções, convertendo-se, por mérito próprio, em símbolo da cidade de Lisboa. A sua postura afirmativa e despida de preconceitos, espartilhos ou convenções, o seu caráter desinibido e irreverente, visível no espaço público, surge num contexto onde este era ainda de domínio masculino. A dimensão e atitude desta comunidade (o)varina marcaram de forma indelével a cidade, atribuindo-lhe um novo fácies, onde os seus costumes e tradições foram a marca de uma identidade que atravessou a centúria de oitocentos e veio a dissipar-se ao longo da segunda metade do século XX, envolta numa melancólica saudade da figura que animava e perturbava a pacatez da Lisboa ainda rural.
O documentário conta com a participação de Senos da Fonseca e Márcia Carvalho do Museu de Ílhavo, José Garcia e Delminda Rijo do Gabinete de Estudos Olisiponenses, António Miranda do Museu de Lisboa, Maria de Aires Silveira do Museu de Arte Contemporânea do Chiado, Gonçalo Gonçalves e Pedro Prista do ISCTE – IUL, André Fernandes e Luís Martins da Universidade Nova e Sofia Tempero do Departamento de Património Cultural da Câmara Municipal de Lisboa. Através do corpo de depoimentos destes convidados, o filme aborda as vivências desta comunidade, desde o seu “berço” na laguna de Aveiro até ao momento do desaparecimento do mercado da ribeira em Lisboa.
O realizador Fernando Carrilho é coordenador do Arquivo Municipal de Lisboa – Videoteca e autor de vários documentários, onde se destacam os recentes Ophiussa – Uma cidade de Fernando Pessoa (2012), Bairro Alto – 500 Anos (2013) e A Paisagem de Artur Pastor (2014).

16 de Junho (23h20min)
Quatro

Documentário com a assinatura de João Botelho que apresenta duas duplas de artistas: Francisco Tropa e o seu irmão Pedro, e João Queiroz e o seu irmão Jorge

Produzido pela Filmes do Tejo II e assinado por João Botelho, um documentário que apresenta duas duplas de artistas: Francisco Tropa e o seu irmão Pedro, e João Queiroz e o seu irmão Jorge. Segundo as palavras do realizador: ?Isto não é um filme que põe os artistas a falar, mas que mostra os artistas a fazer, que mostra os seus processos de trabalho?, diz, antes de revelar o encontro que esteve na origem do filme: ?Conheci-os através de uma amiga comum e visitei-os num edifício, na Avenida da Liberdade, onde trabalham. São artistas excelentes, pessoas formidáveis que formam uma família, uma escola, pois ajudam outros artistas, mais jovens. Do trabalho de João [Queiroz] tinha visto uma ou duas pinturas, mas depois vi a exposição na Culturgest e fiquei maravilhado. Os outros, fui conhecendo. São belíssimos artistas. Estão todos aqui?

17 de Junho (22h55min)
Forever

Um filme sobre o poder e a vitalidade da arte e um lugar onde o amor e a morte andam de mãos dadas e a beleza perdura: o cemitério parisiense de Père-Lachaise

Em Para Sempre podemos observar a beleza misteriosa, tranquila e reconfortante do cemitério de Père-Lachaise, em Paris, através do olhar dos seus visitantes.
Muitos visitam o cemitério pelos seus familiares e outros para prestar homenagem aos seus artistas de eleição, deixando uma mensagem pessoal ou uma flor.
O cemitério de Père-Lachaise é um dos mais famosos do mundo pelas personalidades lá sepultadas como: Marcel Proust, Oscar Wilde, Amadeo Modigliani, Edith Piaf, Maria Callas, Simone Signoret, Yves Montand e Jim Morrison.

20 de Junho (23h30min)
The Day When… Churchill Chose War

Documentário sobre a influência de Winston Churchil na Segunda Guerra Mundial

Winston Churchil é um homem que fez história. Num momento de crise ou de guerra, qualquer decisão pessoal por qualquer líder nacional pode mudar as regras do jogo. Como um thriller passado em 24h, através de arquivos e reconstituições históricas, vamos reviver o dia em que as grandes escolhas individuais provocaram grandes alterações no curso do conflitos.

Documentário sobre Winston Churchil, político conservador e estadista britânico, famoso principalmente por sua atuação como primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial.

24 de Junho (23h05min)
Olvido

Olvido leva-nos à cidade esquecida de Lima, a um povo esquecido, os peruanos e, como a maioria dos países da América Latina, à terra esquecida do Peru

A realizadora Heddy Honigmann regressa a Lima, cidade onde nasceu e viveu até se mudar para a Europa em 1978, para celebrar de forma poética esta esquecida cidade e os seus habitantes.
Olvido mostra-nos o enorme contraste entre a pobreza e riqueza, e a forma como o povo sobreviveu a décadas de crise económica, negação dos direitos dos trabalhadores, terrorismo e corrupção política.

Informações retiradas do site da RTP

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS