‘Romance da Última Cruzada’, pela Visões Úteis no TAGV

14 NOVEMBRO, 2016 -

Mas aquilo não era um filme, era a realidade, eram homens a sério numa guerra a sério. E a realidade é muito mais desorganizada do que um filme.

Estreia, na próxima quarta-feira, 16 de Novembro, no Teatro Académico Gil Vicente, em Coimbra, a mais recente produção da companhia de teatro portuense Visões Úteis: “Romance da Última Cruzada“. A peça, com texto e encenação de Ana Vitorino e Carlos Costa, é uma co-produção das Visões Úteis, TAGV e Teatro Municipal de Vila Real.

Nesta cruzada não se busca a verdade histórica ou qualquer tipo de redenção para a (aparentemente) inevitável atração humana pelo conflito.

Com o objetivo de transmitir experiências de guerra e desvendar a verdade sobre um retrato de “um soldado caído em circunstâncias desconhecidas, um homem que parece lançar um apelo dramático a quem pousar nele o olhar” a criação é, segundo a companhia, uma viagem entre testemunhos, registos, ficções e documentos que passam pelo “Manual de Recrutamento do Estado Islâmico“, por romances de cavalaria, por personagens do jogo “Call of Duty” e pelo romance que deu o nome à peça: “The romance of the last crusade : with Allenby to Jerusalem” de Vivian Gilbert – um ator que combateu na 1ª Guerra Mundial e posteriormente se dedicou a representar a sua experiência.

Após a estreia em Coimbra (podes comprar bilhete aqui), estão confirmadas apresentações em  Gaia, no Armazém 22, de 17 a 20 de Novembro, na Casa da Cultura de Setúbal, a 9 de Dezembro, e no Teatro Municipal de Vila Real, a 31 de Março de 2017.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Fomos ver, ao Teatro Académico Gil Vicente, em Co