Quénia vai fechar maior campo de refugiados do mundo “até novembro”

31 MAIO, 2016 -

O Quénia vai encerrar o maior campo de refugiados do mundo até novembro e enviar os refugiados somalis ali residentes de volta ao seu país em guerra ou para países terceiros, anunciou hoje o ministro do Interior.

O campo de Dadaab, situado na fronteira do Quénia com a Somália, acolhe cerca de 350.000 refugiados, a maioria dos quais fugidos à guerra somali que dura há mais de duas décadas.

O Governo queniano anunciou no início deste mês que vai encerrar o campo e criar uma equipa para investigar como isso há de ser feito.

Quero informar o mundo de que a decisão de encerrar o campo de Dadaab é final“, disse o ministro do Interior, Joseph Ole Nkaissery, depois de receber o relatório da equipa.

Esperamos encerrar o campo o mais tardar em novembro deste ano“, precisou.

Segundo o governante, o relatório será partilhado com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Pelo nosso lado, vamos preparar um dispositivo de segurança e garantir que é feito da forma mais humana possível“, acrescentou, sublinhando que o relatório é “muito claro quanto aos prazos” para assegurar a partida dos refugiados.

Mas isto é uma operação do ACNUR, nós só estamos lá para os ajudar a devolver os refugiados“, disse Joseph Ole Nkaissery.

As instituições humanitárias e a ONU têm expressado descontentamento com o plano de encerramento do campo, ao passo que grupos de direitos humanos alertaram que repatriar refugiados à força seria uma violação do direito internacional.

Texto Lusa

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos considera que os decretos antiburquíni não melh

Até a cultura consegue ajudar na diminuição da pobreza. Como projeto pioneiro nesta vertente,

Do dia 1 ao dia 4 de setembro, a Universidade de Coimbra recebeu a sua primeira ed