Quem é Maynard James Keenan?

18 ABRIL, 2016 -

Músico, actor, produtor de vinho, personalidade irreverente, Maynard James Keenan é mais conhecido como o vocalista de metal e rock progressivo das bandas Tool, A Perfect Circle ou Puscifer.

Nascido em 1964 James Keenan no Ohio, viria a adoptar a alcunha de “Maynard” durante o tempo em que esteve alistado no exército. Adepto de desportos de contacto físico entre os quais o wrestling, modalidade onde o seu pai – com quem viveu grande parte do tempo devido a uma doença da mãe – era treinador. Amante de animais e da natureza, após terminar a sua formação em Artes e Design viria a fazer uns trabalhos como decorador de interiores e construção de sets.

Durante a sua formação académica, Maynard fez parte dos texA.N.S. e Children of the Anachronistic Dynasty, projectos musicais onde tocava baixo e cantava. Em Los Angeles conhece o guitarrista Adam Jones e juntos viriam a compor a banda Tool com o baterista Danny Carey (com quem Keenan tocou em Green Jelly) e Paul D’Amour (que viria a ser substituído posteriormente por Justin Chanchellor) no baixo. Em 1990 estava formada a banda Tool que se estreou com Opiate, um EP repleto de músicas pesadas e agressivas.

Em 1993 a banda lançou Undertow com o qual alcançou sucesso imediato antes de convencer todos com o seu próximo álbum, AEnima, um dos álbuns mais influentes dentro do estilo (considerado o 6º mais influente álbum de metal para a revista Kerrang!) com faixas como Stinkfist ou Forty Six & 2 a sobressaírem das demais.

Durante o hiato de Tool devido a questões legais, James Keenan recebeu o convite de Billy Howerdell, técnico de guitarra de bandas como Smashing Pumpkins, Nine Inch Nils e Tool, durante a gravação e tour do álbum AEnima para formarem a banda A Perfect Circle.

Mais melódico e melancólico que o estilo mais agressivo de Tool, Howerdell tinha em mente uma vocalista para a banda A Perfect Circle que se estreou com um álbum em 2000, Mer de Nomes e que em 2003 lançou Thirteenth Step.

Já de Tool o último álbum data de 2006. 10,000 Days continha músicas como Vicarious, The Pot ou Wings for Marie (Pt.1), música sobre a sua mãe.

Entretanto, ao longo da sua caminhada Maynard fez também parte de um supergrupo criado por Trent Reznor, os Tapeworm. O supergrupo que nunca chegou a criar um álbum que “visse a luz do dia” teve contribuições de nomes como Phil Anselmo ou Atticus Ross, o braço direito e parceiro criativo de Trent Reznor, além de Maynard. Do grupo são conhecidas duas músicas que Maynard viria a produzir e lançar em projectos seus: “Passive”, que saiu em eMOTIVe álbum de covers de A Perfect Circle e “Potions (Deliverance Mix)” no álbum “C” is for (Please Insert Sophomoria Genitalia Reference HERE) da banda Puscifer que nasceu de forma inusitada.

Primeiro como banda fictícia na série Mr. Show, uma série composta por sketches humorísticos onde Keenan fez participações enquanto actor. Mais tarde Keenan viria a formar um projecto musical com o nome. Puscifer é uma “viagem espiritual” pelos recantos da mente do vocalista. O seu projecto de cunho unicamente pessoal e onde pode transpor todo o material criativo que lhe vem à mente. Recentemente a banda lançou Money Shot, um álbum que inclui temas como o single Grand Canyon.

Filantropo, génio musical, actor, comediante, produtor vinícola e atualmente em digressão com Tool, está também em gravações para um novo álbum da banda, algo que se arrastou durante anos devido a questões legais mas que voltou a ganhar fulgor nos últimos meses. Os fãs esperam e desesperam pelo novo álbum da banda, mas não falta material de qualidade por parte de Maynard James Keenan para ouvir até lá. De escrita musical filosófica, agressiva e espiritual, a sua marca é já indelével e influenciadora na história da música.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS