Poluição coloca em alerta vermelho 25 cidades na China

2 JANEIRO, 2017 -

Este é o primeiro alerta vermelho – o mais elevado – por poluição atmosférica este ano na China. O anúncio junta-se à situação de Pequim e de outras 20 cidades, que se encontram em alerta laranja – o segundo mais elevado – pelo mesmo problema.

Vinte e cinco cidades do norte, centro e leste da China estão em alerta vermelho devido à poluição, informaram esta terça-feira as autoridades e a imprensa estatal.

Este é o primeiro alerta vermelho – o mais elevado – por poluição atmosférica este ano na China. O anúncio junta-se à situação de Pequim e de outras 20 cidades, que se encontram em alerta laranja – o segundo mais elevado – pelo mesmo problema.

Outras 16 cidades estão em alerta amarelo.

No total, 72 cidades chinesas têm em vigor algum tipo de alerta por poluição atmosférica.

A região de Pequim-Tianjin-Hebei, no nordeste, estendeu o seu alerta até à noite de sábado, anunciou esta manhã o Ministério de Proteção Ambiental. Em alguns locais dessa região, a poluição vai chegar a níveis “muito graves” com concentrações de partículas PM 2,5 (as mais perigosas) até 300 microgramas por metro cúbico (a Organização Mundial de Saúde recomenda um nível máximo de 25).

As previsões para a região do nordeste apontam para que no domingo chegue uma frente fria que disperse a neblina e a poluição.

A emissão dos alertas é acompanhada por diferentes níveis de restrições para o trânsito, escolas, atividade das indústrias ou obras de construção.

Um relatório divulgado esta segunda-feira refere que muitas empresas ignoram estas medidas e prosseguem a sua atividade normalmente.

Texto de Lusa

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Através de uma viagem pelas memórias de dezoito pessoas, testemunhamos a evolução Shang

Num mundo de pobres, trabalhadores agrários e operários, o acto de vender do próprio sangue pode

O controverso festival de Carne de cão de Yulin, na China, concretizou-se mais uma vez na pas

Filmes e séries televisivas exibidos na China "devem ser repletos de ideologias convencion