Poesia completa de Mário de Sá-Carneiro chega às livrarias

24 ABRIL, 2017 -

Primeira edição crítica e anotada da poesia completa de um dos maiores vultos da literatura portuguesa do século XX.

«Os mais de cem anos passados desde a morte de Mário de Sá‑Carneiro oferecem‑nos a ocasião ideal para revisitar a edição da sua obra, central na geração de Orpheu e absolutamente influente nas sucessivas gerações de escritores portugueses desde então. Sá‑Carneiro é uma presença indelével no imaginário colectivo nacional, seja pela intensidade da sua escrita, seja pela força totalizadora da imagem de uma existência percebida como tendo fixado nos textos literários a sua própria dissolução.»— Ricardo Vasconcelos.

Este volume inclui todos os poemas da obra adulta e da juvenília, apresentando o conjunto inédito «Versos Dispersos da Infância e da Juventude», os primeiros que Sá‑Carneiro escreveu. Ao documentar a evolução de todos os textos, esta edição permite ao leitor observar o escritor no seu ofício. Apresenta ainda uma importante selecção de fac-símiles e um núcleo de cartas nunca antes reproduzidas (de autoria diversa), enviadas a Fernando Pessoa após a morte de Sá-Carneiro, em 1916, que revelam novos dados sobre os poemas encontrados no quarto de Paris onde o escritor se suicidou.

Mário de Sá-Carneiro nasceu em Lisboa a 19 de Maio de 1890. Nasceu no seio de uma família abastada da alta burguesia, Sá-Carneiro ficou órfão de mãe quando tinha apenas dois anos, tendo nessa altura ficado entregue aos cuidados dos avós, que viviam na freguesia de Camarate, perto de Lisboa, onde veio a passar grande parte da sua infância. Lê mais sobre o autor aqui.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

A 26 de Abril passado assinalou-se o centenário do falecimento de Mário de Sá-Carneiro