Pedro Almodóvar defende o cinema em sala

19 MAIO, 2017 -

Look Fantastic PT 180X150
Womens Bags PT 300 x 250

Na coletiva de imprensa após o início de Cannes com Les Fantômes d’Ismaël dois lados de um argumento foram postos em causa.

Eu pessoalmente entendo que a Palma de Ouro não deve ser entregue para um filme que não foi visto nos cinemas”, disse o cineasta espanhol que é o presidente do júri da 70ª edição do tradicional festival francês. “Tudo isso não significa que eu não esteja aberto para celebrar novas tecnologias e oportunidades, mas enquanto eu estiver vivo, vou defender a capacidade de hipnose que uma tela grande tem sobre o espectador, algo que as novas gerações não conhecem”. Afirma Almodóvar, ele que é um habitué de Cannes e apesar de nunca ter ganho uma Palma de Ouro, ganhou o prémio de melhore diretor por Tudo Sobre a Minha Mãe (1999) e o de melhor argumento por Volver (2006)

Já Will Smith, um dos maiores atores dos anos 90 e de 2000 tem uma visão mais open minded sobre o assunto. “Tenho filhos de 16, 18 e 24 anos em casa e a Netflix não tem impacto sobre a relação deles com o cinema. Eles descobriram na Netflix muitos filmes que não conheceriam de outras formas e que despertaram a atenção deles para um tipo de cinema sobre o qual eles podem pesquisar na internet. Mesmo assim, eles continuam indo a salas de exibição. São formas bem diferentes de entretenimento” contra-argumenta Smith perante olhares desconfiados de Almodóvar. Smith tem um projeto para ser lançado via Netflix, de nome Bright.

Outro membro do júri, a diretora Agnès Jaoui pôs de lado as polémicas entre os serviços de streaming e o grande ecrã e comentou apenas “Não podemos fingir que a tecnologia não existe. Mas seria um absurdo penalizar esses diretores apenas por causa disso.

Artigo de André Pisco, publicado no nosso parceiro Insider Film

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Nicolas Winding Refn, o realizador de Drive e 

Foi hoje (dia 21 de maio) renovado o fundo de incentivo à coprodução luso-francesa, iniciado em

O estúdio Ghibli vai estrear o seu novo filme, ‘The Red Turtle

Na 56ª edição da Semana da Crítica, em Cannes, cinco filmes, de diversos paí