O primeiro filme biográfico sobre o poeta Al berto estreia em Setembro

11 AGOSTO, 2017 -

Al berto” é este o nome oficial do primeiro filme sobre um dos poetas mais carismáticos do nosso país.

Em Abril de 2015 descobrimos que a Câmara Municipal de Sines e a produtora Ukbar Filmes assinaram um protocolo em que o município se comprometia com o financiamento de 10 mil euros para o desenvolvimento de um filme sobre o poeta Al Berto. O financiamento foi assim assegurado pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual, pela RTP e pela Câmara de Sines. A realização e argumento da obra ficaram a cargo do realizador Vicente Alves do Ó, que tem como destaque na sua carreira cinematográfica as obras Quinze Pontos na AlmaFlorbela, ou ainda o recente O Amor é Lindo…Porque Sim!.

Na mesma altura o realizador Vicente Alves do Ó, que divide o seu trabalho entre o cinema, teatro e literatura, esteve presente na assinatura do protocolo e explicou que, depois da investigação e da primeira versão do guião, o projecto se encontrava “na sua segunda fase de escrita”. O cineasta falou também, em 2015, numa entrevista ao ruadebaixo, da sua admiração por Al berto: 

Eu conheci o Al berto pessoalmente e cresci com ele porque somos ambos  de Sines. Descrevo-o como uma personagem marginal, um homem fascinante, que sempre fez e disse sempre o que queria. O Al berto era uma pessoa maravilhosa e deliciosamente doido. Curiosamente a obra máxima chama-se “Medo” e eu nunca vi medo naquele homem. Existe uma identidade com a condição artística, a minha e a dele.” e acrescentou ainda “Eu sou viciado em poetas. Em cinema quero fazer uma trilogia, depois da “Florbela”,  vou fazer um filme sobre o Al berto e por fim um que conte a vida da Sophia de Mello Breyner Andresen.

Já ao Observador, o realizador revelou recentemente que:

“Cresci a saber de uma história de amor entre Al Berto e o meu irmão João Maria, que morreu há sete anos e teria hoje 60” e “Naquela época, Sines era uma vila pequena e fechada, mas eles viveram uma história de amor à descarada, o que foi recebido com estranheza e desconforto. Eles e o grupo do palácio eram muito sofisticados, não eram uns miúdos provincianos. Tudo isso aparece no filme. Recriámos um ambiente e uma forma de estar que remete para o espírito libertário dos seventies, com o glitter e a música da época. Eles andavam em bando, eram livres e viviam sem pudores, o que provocou atritos com o resto da população.”

Ficamos assim ainda mais entusiasmados e com a esperança de que a literatura e o cinema se cruzem e inventem cada vez mais. O filme estreia a 14 de Setembro, para já podes ver o trailer:

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

“Al berto” é este o nome oficial do primeiro filme sobre um dos poetas mais c

O realizador Vicente Alves do Ó inicia hoje a rodagem de '

Em Março de 1997, o editor Manuel Hermínio Monteiro entrevistou o poeta Al Berto, a

Há 20 anos que Al Berto nos deixou nesta encruzilhada sem fim, mas