Nobel para Bob Dylan é mais um passo na direcção da sua “imortalidade”

14 OUTUBRO, 2016 -

A cantora e compositora norte-americana Joan Baez, uma das mais próximas colaboradoras e antiga companheira de Bob Dylan, aplaudiu a atribuição do Nobel da Literatura ao artista, dizendo que representa um passo na direcção da sua “imortalidade“.

O Prémio Nobel da Literatura é mais um passo na direcção da imortalidade de Bob Dylan“, escreveu Baez no Facebook.

O rebelde, reclusivo, imprevisível artista/compositor é exactamente onde o Prémio Nobel da Literatura precisa de estar“, disse, após a notícia de que um artista mais conhecido pela sua música venceu o maior prémio da literatura.

Baez, que nos anos 1960 usou a sua já estabelecida reputação como cantora ‘folk’ para popularizar Dylan, disse que o seu “dom com as palavras é inultrapassável“.

Do meu repertório ao longo de 60 anos, não há canções que tenham sido mais comoventes ou merecedoras da sua profundidade, escuridão, fúria, mistério, beleza e humor que as de Bob. Nenhuma deu mais prazer cantar. Nenhuma vai voltar a surgir“, escreveu.

Baez e Dylan tiveram um relacionamento antes de uma dolorosa separação durante uma ’tour’ em Inglaterra em 1965.

Desde então actuaram esporadicamente juntos e em 2009 Dylan ofereceu um invulgar pedido de desculpas a Baez pela forma como a tratou, através de um documentário sobre a artista.

Texto de Lusa

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Bob Dylan escreve canções. Fá-las principalmente baseando-se nas letras e na lírica das mesmas.

A 19 de Março de 1962, um jovem músico de seu nome Robert Allen Zimmerman, conhecido hoje por Bob

Bob Dylan lançou 'Mozambique' em 1976, uma canção que muitos moçambicanos apenas descobriram co

Martin Scorsese completa 75 anos em Novembro e não pára! O realizador está, por