NFL vai investir mais 100 milhões no combate a lesões cerebrais

15 SETEMBRO, 2016 -

A liga de futebol americano dos EUA (NFL) anunciou um investimento adicional de 100 milhões de dólares para o desenvolvimento de tecnologias e apoio à investigação a pensar no grave problema das lesões cerebrais que sofrem os jogadores.

O comissário da NFL, Roger Goodell, anunciou na quarta-feira a iniciativa “Play Smart. Play Safe” (“Joga de forma inteligente, joga de forma segura“) numa carta aberta que o seu gabinete deu a conhecer através dos meios de comunicação social.

Segundo um estudo, divulgado em abril, pela Academia Americana de Neurologia, mais de 40% dos ex-jogadores da liga de futebol americano dos Estados Unidos mostram sinais de lesões cerebrais.

Podemos e faremos melhor“, afirmou Roger Goodell, referindo que não estar satisfeito — tal como os donos das 32 equipas da NFL — no que diz respeito à prevenção das lesões na cabeça que sofrem os jogadores da modalidade.

Ao abrigo dessa iniciativa, 60 milhões de dólares vão ser canalizados para o desenvolvimento de tecnologia, como capacetes melhorados, e 40 milhões destinados à investigação médica.

O programa abarca áreas como proteção dos jogadores, avanços tecnológicos e investigação médica

A NFL e os seus associados já gastam 100 milhões de dólares em investigação e novas tecnologias.

Foi alcançado um acordo que prevê o pagamento de 1.000 milhões de dólares durante 65 anos a mais de 20 mil jogadores retirados, que sofreram graves problemas de saúde depois de deixarem a competição.

Roger Goodell escreveu na mesma missiva que a NFL “conseguiu importantes progressos em matéria de saúde e segurança. Fizemos mudanças nas regras relativas à segurança, incentivámos avanços nos equipamentos, melhorámos os protocolos médicos e mudámos a maneira como ensinamos a modalidade“.

O comissário da NFL reiterou que essa será sempre a primeira prioridade a ter de modo a garantir uma melhor proteção para os jogadores de futebol americano.

Com toda a razão, a maior parte da discussão pública é sobre as lesões cerebrais, como ocorrem, como podem ser prevenidas, como se tratam e o que se conhece sobre o seu impacto a longo prazo“, realçou.

Sob a nova iniciativa, a NFL vai criar um grupo especializado para lhe facultar assessoria independente, composto por médicos e cientistas, para “identificar e apoiar as propostas mais convincentes para a investigação científica sobre concussões cerebrais, lesões na cabeça e os seus efeitos a longo prazo”, escreveu ainda Roger Googell.

A NFL foi fortemente criticada nos últimos anos por ter durante um longo período de tempo subestimado o impacto dos choques físicos na saúde dos jogadores, uma problemática retratada no filme “Concussion” (“Concussão”) que tem Will Smith como protagonista.

Nov 11, 2012; Foxborough, MA, USA; New England Patriots wide receiver Wes Welker (83) runs the ball against Buffalo Bills free safety Jairus Byrd (31) during the second half at Gillette Stadium. The Patriots defeated the Bills 37-31. Mandatory Credit: David Butler II-US PRESSWIRE

Texto de Lusa

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Nas duas últimas décadas, os clubes de futebol têm passado por um processo de profission

Pippo Russo crê que o super-agente português é exaltado pela imprensa desportiva naciona

A Sport TV anunciou, esta quarta-fe

“Tudo quanto sei com maior certeza sobre a moral e as obrigações dos homens dev