Museu Soares dos Reis mostra 90 obras de José de Almada Negreiros incluindo inéditos

13 NOVEMBRO, 2017 -

“Isto de ser moderno é como ser elegante: não é uma maneira de vestir mas sim uma maneira de ser. Ser moderno não é fazer a caligrafia moderna, é ser o legítimo descobridor da novidade.”

José de Almada Negreiros na conferência “O Desenho“, Madrid, em 1927.

Foi anunciada hoje uma nova exposição no Museu Nacional Soares dos Reis: “José de Almada Negreiros: Desenho em Movimento“. A exposição será inaugurada a 30 de Novembro e terá 90 obras de Almada Negreiros incluindo alguns inéditos, como se pode ler no comunicado: “Mas haverá também muitas novidades e alguns trabalhos inéditos descobertos já depois do encerramento da exposição

Fascinado com a possibilidade de dar vida ao desenho e de o pôr em movimento, Almada teve a intenção por diversas vezes de experimentar a animação, mas não chegou a concretizar o seu desejo“, pode ler-se no comunicado da Fundação Calouste Gulbenkian.

As 90 obras que irão ser expostas “dão conta da importância da linguagem cinematográfica na obra plástica desta figura ímpar do modernismo português“, segundo um comunicado da Fundação Calouste Gulbenkian. Estas mesmas obras, que vão estar presentes no Museu Nacional Soares dos Reis, são as mesmas que estiveram na exposição “José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno” no Museu Gulbenkian, em Lisboa.

A exposição estará patente no Museu Nacional Soares dos Reis de 30 de Novembro a 18 de Março.

Fotografia de Diogo Caetano / CCA

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Isto de ser moderno é como ser elegante: não é uma maneira de vestir mas sim uma