Michael Jordan doa 5 milhões de dólares a museu afro-americano

9 AGOSTO, 2016 -

Michael Jordan não é somente um nome grande do basquetebol mas também de todo o desporto e de todo o mundo. Visto como inspiração para uma imensidão de miúdos e graúdos dentro dos pavilhões, também fora destes começa a dar cartas. 5 milhões de dólares saltaram da sua conta bancária e foram transferidos para a do Museu Nacional da História e Cultura Afro-Americana, ainda por ser inaugurado na capital do país Washington D.C.

Esta oferenda junta-se aos 278 milhões concedidos por outros privados, sendo que o espaço será aberto a 24 de setembro pelo ainda presidente norte-americano Barack Obama. Entre outras doações, o basquetebolista irá também oferecer a camisola usada nas finais da NBA da época 1995-96, entrando na coleção permanente deste emergente espaço museológico. Como gratidão pelo altruísmo do ex-atleta dos Chicago Bulls, o museu nomeará uma secção da sua galeria desportiva como “Michael Jordan Hall”.

A exposição inaugural contará com dezassete atletas que mudaram a história do desporto, estando entre eles Michael Jordan, a tenista Althea Gibson e o atleta Jesse Owens. Em declarações, o basquetebolista mostrou-se grato pela oportunidade de contribuir para a ultimação do museu e pelo papel crucial dos pioneiros líderes e atletas da comunidade afro-americana. Já o diretor do museu Lonnie G. Bunch III regozijou-se com a possibilidade dos visitantes perceberem a importância do desporto na superação das barreiras raciais existentes na sociedade norte-americana.

Foto de: Al Messerschmidt Archive/Associated Press

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

A tensão racial nos Estados Unidos aumentou nos últimos meses e uma das pessoas mais importantes