Marta Ren e Nouvelle Vague atuam no cooljazz em julho

9 MAIO, 2016 -

Marta Ren e Nouvelle Vague são os dois novos nomes do cartaz do festival cooljazz, que se realiza em Oeiras, nos arredores de Lisboa, de 12 a 27 de julho, anunciou hoje a organização.

Marta Ren garante a primeira parte de Stacey Kent, no dia 21 de julho, e os Nouvelle Vague, num concerto único em Portugal, no dia 23 julho, a mesma data para a qual estavam já confirmados os Koop Oscar Orchestra.

Estes concertos estão previstos realizar-se nos Jardins Marquês de Pombal, no centro da vila de Oeiras.

Marta Ren “começa a ser reconhecida internacionalmente” e, neste concerto, “traz os temas do seu primeiro trabalho em nome individual, ‘Stop, Look, Listen’, que inclui 13 canções carregadas de emoção e de sentimentos, resultado de experiências vividas com entusiasmos e desilusões, com o amor e desamor”, segundo a organização do festival.

Marta Ren interpretará “do ‘groove funk’ de ‘Release me’ ao peso insustentável da balada ‘beat’ ‘So long'”, antecipando a atuação de Stacey Kent, “cantora apaixonada por Portugal, que é considerada uma das melhores vozes de jazz da atualidade”.

Neste concerto, segundo a mesma fonte, a cantora norte-americana vai apresentar o álbum mais recente “Tenderly”.

No dia 23 de julho, em que se estreia no edpcooljazz a banda sueca Koop Oscar Orchestra, sobem também ao palco os franceses Nouvelle Vague, que vão apresentar “uma coletânea de ‘covers’ de músicas ‘punk rock’, ‘pós-punk’ e ‘new wave’, dos anos 1980 ao estilo bossa nova, dos anos 1960”.

A banda francesa Nouvelle Vague foi fundada por Marc Collin e por Olivier Libaux, que se inspiraram no movimento artístico do cinema francês “Nouvelle Vague”, da década de 1960.

“Estes ‘covers’ incluem canções de Joy Division, Dead Kennedys, The Clash e Depeche Mode, do seu primeiro álbum ‘Nouvelle Vague’, e ainda temas do segundo álbum ‘Bande à Part’ com as versões de ‘Ever fallen in love’, de Buzzcocks, ‘Blue monday’, de New Order, ‘The killing moon’, por Echo & the Bunnymen e ‘Heart of glass’, de Blondie”.

A Koop Oscar Orchestra é um projeto renovado do sueco Oscar Simonsson, o fundador dos Koop, “fortemente marcado pela formação musical clássica e posterior especialização em jazz”.

Nesta 13.ª edição do edpcooljazz atuam Jill Scott, no dia 12 de julho, The Cinematic Orchestra e Salvador Sobral, no dia 17 de julho, o britânico Seal e os HMB, no dia 20, Stacey Kent e Marta Ren, no dia seguinte, a Koop Oscar Orchestra e Nouvelle Vague, no dia 23, a cantora cubana Omara Portuondo e Diego el Cigala, no dia 26, cabendo a primeira parte a Luís Represas e ao angolano Paulo Flores, e ainda a brasileira Marisa Monte, com a fadista Carminho, no dia 27 de julho.

Ao longo de 13 anos, o edpcooljazz já produziu mais de 130 concertos, aos quais assistiram “mais de 275.000 espetadores, num ambiente intimista, perto dos palcos e sem o aglomerado das grandes multidões”.

O Festival define-se como um conjunto de “espetáculos individuais, numa junção única entre música cool, história, património e natureza”, segundo a mesma fonte.

A edição do edpcooljazz 2015 teve mais de 46.000 espetadores, em sete dias de concertos, com quatro concertos esgotados.

Texto de Lusa

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS