João Camargo: ‘Estamos a queimar a história da vida na Terra’

31 MARÇO, 2017 -

2016 foi o terceiro ano consecutivo a ser considerado o mais quente de sempre. Fevereiro deste ano, foi o segundo Fevereiro mais quente de que há registos históricos. As camadas de gelo nos polos atingiram recentemente mínimos nunca vistos, quando comparadas com a mesma época, em anos anteriores.

Na comunidade científica, o aquecimento global é um facto mais do que consumado. Nas elites políticas globais, nem tanto. Para alguns dos que governam, a evidência dos factos é posta em segundo plano, sobretudo se isso se traduzir em mais um mandato no poder. Os cientistas têm dificuldade em passar a sua mensagem para a comunicação social, num panorama onde a verdade e os factos nem sempre parecem andar de mãos dadas.

Engenheiro agrónomo, ativista em causas várias – da precariedade aos direitos humanos – ambientalista e investigador em alterações climáticas, João Camargo é o convidado do É Apenas Fumaça desta semana. Procurámos que ele nos explicasse este tema e esmiuçasse termos e conceitos muito usados, mas muitas vezes poucos compreendidos.

Primazia dada à ciência, não deixámos a política ambiental de lado. Abordámos também a questão da central nuclear de Almaraz, os efeitos do capitalismo e do estilo de vida Ocidental no Planeta e as polémicas concessões para a exploração de petróleo e gás natural em Portugal.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

O que vais ouvir, ler ou ver foi produzido pela equipa do É Apenas Fumaça, um projeto de medi