Folio – Festival Literário Internacionalde Óbidos tem 15 debates gratuitos até Domingo

23 OUTUBRO, 2017 -

O Fólio – Festival Internacional de Óbidos entrou na sua 3ª edição. De 19 a 29 de Outubro, a Vila de Óbidos acolhe uma programação plural que contempla exposições, concertos, lançamento de livros, cursos de literatura, conferências, seminários, performances, tertúlias e as tradicionais Mesas.

Desde a primeira Mesa no dia 19 de Outubro, com Valério Romão e Dolores Redondo, até à trigésima no último dia do festival, com Eduardo Lourenço e Guilherme d’Oliveira Martins, o tema “Revoluções, revoltas e rebeldias” será debatido por autores nacionais e estrangeiros.

Nestes seis dias que faltam para o fim do festival, o “Fólio Autores”, área responsável pela organização dos debates no Fólio, apresenta mais 29 mesas na programação.

Na passada segunda-feira, Anais Barbeau Lavalette, actriz canadiana, falou sobre “Livros que se vêem, filmes que se lêem”. Na próxima quarta-feira (19:30), Anabela Ribeiro conversa com Laurent Binet (Prémio Goncourt). A moderação é de Isabel Lucas. No dia seguinte (17:00), J.A González Sainz, Cristina Carvalho e Mário Zambujal debatem “Escrever à velocidade das revoluções”, enquanto Carlos Querido, Luisgé Martin e Mário Gomes falam sobre “Mentalidades do avesso” (19:30). No mesmo dia, mas às 21 horas, Mário de Carvalho conversa com Luísa Costa Gomes. O local será diferente: em vez da Praça da Criatividade, o autor e a autora falam na Pousada do Castelo sobre “Os velhos hábitos dos novos revolucionários”.

Júlio Llamazares, escritor e jornalista espanhol, e Joaquim L. Palma estarão 6ª feira (15:00) na Igreja Misericórdia. A conversa é moderada por Javier Rioyo. Mais tarde (17:00), Isabel do Carmo conversa, no mesmo local, com Fernando Rosas sobre “A Luta Armada”. O Auditório Municipal Casa da Música recebe Johnson Semedo e Joaquim Sousa, que irão debater “Revoluções para a igualdade” (19:00). A moderação é de Bárbara Reis. A última mesa do dia é protagonizada por Pascal Bruckner (Prémio Médicis 1995) e Nuno Júdice. “Adeus Europa” é o mote da conversa a decorrer no Auditório Praça da Criatividade (21:00)

Sábado abre com um Prémio Camões. O Auditório Praça da Criatividade recebe Manuel Alegre, que conversará com o jornalista João Gobern sobre “O canto ou as armas” (15:00). Julián Fuks, autor do extraordinário “A resistência”, estará com Ana Margarida de Carvalho no “The Literary Man Hotel” a conversar sobre “Os náufragos e os resistentes” (16:00). A moderação é de Ana Sousa Dias. “De revolta nas colónias à rebeldia nas metrópoles” será o tema sobre o qual Ondjaki, Estevão Azevedo, escritor brasileiro, e Joseph Boyden, escritor canadiano, irão debater no Auditório Praça da Criatividade (17:00).

As duas mesas da noite garantem um serão bem passado. Ricardo Araújo Pereira estará com Gregório Duvivier no Auditório da Praça da Criatividade (19:00), enquanto Milton Hatoum, um dos principais escritores brasileiros contemporâneos, conversa com José Eduardo Agualusa no mesmo local (21:00).

No último dia do Fólio, Rosemary Sullivan, autora de “A Filha de Estaline”, falará sobre “Submissão e Revolta“, no Auditório Praça Criatividade (15:00). E o “Fólio Autores” termina quando Eduardo Lourenço e Guilherme d’Oliveira Martins derem por finda a conversa a decorrer entre ambos no mesmo local.

A edição do Fólio 2017 apresenta uma outra novidade: os 15 debates são gratuitos.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

José Pacheco Pereira esteve no Fólio - Festival Literário Internacional

O diálogo entre Laurent Binet e Anabela Mota Ribeiro aconteceu

É inevitável ouvir o Ricardo Araújo Pereira sem relembrar os hil

O Presidente da República disse hoje querer que os portugueses não deixem de