Filme baseado em ‘Aparição’, obra de Vergílio Ferreira, vai ser rodado em Évora

6 NOVEMBRO, 2016 -

Um novo filme baseado no romance “Aparição“, uma das obras mais importantes de Vergílio Ferreira, começa a ser rodado este mês na cidade de Évora, revelou hoje à agência Lusa o realizador Fernando Vendrell.

É uma adaptação do romance, mas não é uma adaptação canónica“, porque vai procurar “questionar alguns dos contextos do romance e também aspetos ligados à criatividade do Vergílio Ferreira“, afirmou o cineasta.

Segundo Fernando Vendrell, o filme, que tem argumento de Fátima Ribeiro e João Milagre, vai explorar a “coincidência muito estranha” de existirem “similitudes entre a ficção e a realidade na produção do romance“.

Alberto Soares, o protagonista do romance, é um jovem escritor, que editou um livro de poemas, vai para Évora dar aulas no liceu e tem uma aventura“, assinalou, notando que a ficção se confunde com a história do autor.

Vergílio Ferreira, observou, também era “um jovem escritor, com romances de cariz neorrealista editados, que vai para Évora, é professor no liceu e, durante esse tempo, escreve um novo romance que é uma rotura no contexto da sua produção literária“.

O arranque da rodagem de “Aparição” coincide com o centenário do nascimento do escritor, cujas comemorações incluíram, no início deste ano, em Évora, um congresso, uma exposição e o lançamento de um roteiro turístico.

Vergílio Ferreira nasceu na aldeia de Melo, no concelho de Gouveia, distrito da Guarda, a 28 de janeiro de 1916 e morreu em Lisboa a 01 de março de 1996.

A sua ligação a Évora começou, em 1945, quando chegou à cidade para lecionar no então Liceu Nacional, atual Colégio do Espírito Santo, o principal edifício da Universidade de Évora, onde foi professor até 1959, ano em que publicou o romance “Aparição“.

O filme está a ser desenvolvido há cerca de nove meses e vai constituir-se como a primeira longa-metragem baseada em “Aparição“, disse o realizador, prevendo que a sua estreia ocorra a partir de maio de 2017.

Fernando Vendrell adiantou que as filmagens vão concentrar-se no centro histórico de Évora, em algumas quintas e arredores e antecipou dificuldades da produção para recriar a cidade nos anos 50, devido à sua modernização.

Este trabalho vai também alertar para a preservação arquitetónica dos espaços de Évora, que estão ocultados“, realçou, dando como exemplo o Pátio do Salema, “um pátio seiscentista, que atualmente é um parque de estacionamento“.

O realizador referiu que o filme vai “dar visibilidade” nacional e internacional a Évora, uma vez que os seus filmes têm tido “estreia em festivais internacionais“.

De acordo com o cineasta, o ator Jaime Freitas vai interpretar o papel do protagonista do filme, Alberto Soares, sendo o elenco também constituído por Rita Martins, Rui Morrison e João Cachola, entre outros.

Texto de Lusa

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS