Exposição de Joan Miró chega em Setembro a Lisboa

29 AGOSTO, 2017 -

Em Setembro, celebra-se o acervo de um dos maiores artistas ibéricos. Vão estar expostas ao todo 85 obras de Joan Miró em Lisboa.

Depois de estar exposta no Porto, mais propriamente na Casa de Serralves, onde vai estar exposta de forma permanente depois de obras de adaptação, projecto chefiado pelo arquitecto Álvaro Siza Vieira, a exposição do pintor catalão Joan Miró vai agora para Lisboa. “Joan Miró: Materialidade e Metamorfose” vai estar exposta no Palácio Nacional da Ajuda a partir de 8 de Setembro.

Joan Miró i Ferra nasceu a 20 de abril de 1893 em Barcelona, em Espanha. Filho de Miquel Miró Adzerias e de Dolors Ferrà, foi desde cedo que se entregou ao engenho pela pintura, sendo o seu pai ourives e incutindo-lhe também apreço pela arte manual. Com 7 anos, tinha lições de desenho numa escola privada que ficava sediada numa mansão medieval. Com 14, ingressou numa Academia de Belas Artes em La Lotja, não obstante o desagrado nutrido pelo seu progenitor. A sua formação prosseguiu em Barcelona, nomeadamente na Cercle Artístic de Sant Lluc, e já com 25 anos, organizou a sua primeira exposição na galeria Sala Dalmau. Obtendo uma reação satírica, aproximou-se da comunidade artística parisiense e, em 1920, emigrou para a capital francesa, de forma a poder consolidar as suas influências cubistas e surrealistas. No entanto, as suas raízes permaneceram intactas no seu percurso, visitando a Catalunha durante os verões.

Joan Miró antes tinha tentado seguir uma carreira diante de um escritório, mas um esgotamento nervoso fê-lo repensar as suas pisadas profissionais. Foi desta forma que se entregou às suas influências artísticas, nomeadamente a exposições em Barcelona de obras fauvistas e cubistas e a dois nomes do pós-impressionismo, sendo estes Vincent van Gogh e Paul Cézanne. Este primeiro período do seu trabalho seria designado de “Fauvista Catalão” e seria marcado pela predominância da cor e pela simbiose das diferentes correntes acima mencionadas.

A exposição “Joan Miró: Materialidade e Metamorfose“, que chega agora a Lisboa, é composta por pinturas, desenhos, esculturas, tapeçarias e trabalhos feitos entre 1924 e 1981. São ao todo 85 obras avaliadas em 35 milhões de euros pela leiloeira Christie’s.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Após tanta celeuma relativamente à permanência da coleção de Joan Miró no Museu de Serralves,

A exposição da coleção do artista Joan Miró na posse do E

Vão ser todas leiloadas! Mais de duas dezenas de obras do pintor espanhol Joan Miró

'Joan Miró: Materialidade e Metamorfose' é o nome da exposi