Exposição com 61 obras candidatas ao Prémio Paula Rego começa quinta-feira

25 JULHO, 2016 -

A exposição com as obras dos 61 estudantes selecionados para a primeira edição do Prémio Paula Rego abre na quinta-feira na Casa das Histórias, em Cascais, onde ficará até 18 de setembro, data do anúncio do vencedor.

De acordo com a Faculdade de Belas-Artes de Lisboa (FBAUL), organizadora do prémio, a 18 de setembro celebra-se igualmente o aniversário do museu dedicado à pintora portuguesa radicada em Londres.

O prémio consiste na aquisição da obra vencedora no valor de mil euros, que passará a integrar a coleção privada da artista, uma das mais reconhecidas criadoras portuguesas a nível internacional.

O objetivo do galardão é mostrar os selecionados e premiar o seu talento para contar uma história através do desenho.

As 61 obras foram selecionadas entre 118 admitidas a concurso, e foram escolhidas por António Matos, Pedro Saraiva e Sandra Tapadas, professores da FBAUL, Caroline Willing, filha de Paula Rego, Catarina Alfaro, curadora do museu, e Victor dos Reis, presidente da FBAUL.

A Faculdade assinou um contrato em fevereiro com a Casa das Histórias para a realização do prémio com a validade de três anos, e há a possibilidade de ser estendido a outras instituições de ensino da área das artes.

A FBAUL foi escolhida por Paula Rego porque a mãe da pintora estudou ali e também porque um prémio que a artista conquistou na Slade School of Fine Arts, em Londres, em 1954, constituiu um grande incentivo para a carreira internacional.

A lista com os 61 estudantes seleccionados está disponível no site belas-artes ulisboa, ou aqui:

ALUNOS SELECCIONADOS:
Alexandra Cristina Henriques Ferreira,
Ana Beatriz Neves Fernandes,
Ana Margarida Rodrigues Peniche Mira Mouralinho,
Ana Rita Afonso Pedreira António,
Ana Rita Gaspar de Sousa Lopes,
Ana Rita Gonçalves Sobreira,
Anabela Maravilhas Marques Vasques,
Bernardo Paulo Freitas Rodrigues,
Carolina Matias Lino,
Carlos Miguel Ricardo Gonçalves,
Catarina Pires da Silva,
Catarina Sofia Pontes Bernardo,
Claudine Alexandra Carmona Rodrigues,
Elsa Pinto Basto Gomes,
Engrácia Alexandra Basílio Cardoso,
Eunice Abreu Pereira Gordon Pinto,
Fernão Maria Fernandes Thomaz Pereira da Cruz,
Francisca Isabel Cruz Pinto,
Francisco Castanheira Trêpa Torres,
Gabriela Rodrigues Milewski,
Henrique Palmeirim da Costa Lázaro,
Hugo Miguel Martins Guerreiro,
Inês Catarina Marques de Andrade Pereira,
Joana Carlota Cravina Galego,
Joana Duarte Ferreira Passos de Almeida,
João Guilherme Mendonça Rosário,
João Miguel Rolo Távora,
Jorge Alexandre Amaral Fragoso Charrua,
Lígia Maria Pires Fernandes,
Lyudmila Guerreiro Serrão,
Madalena do Vale de Castro Anjos,
Mafalda Salema d’Oliveira Martins,
Mafalda Silvano Aires,
Manuel de Abreu Castelo-Branco Queiró,
Margarida Lestrada Chaves Salvador,
Maria Luísa Santana Ramires,
Mariana Abranches Cruz,
Mariana de Botelho Ferreira e Braga Malheiro,
Mariana dos Santos Jacinto Tavares Teixeira,
Mariana João Carreira Tilly,
Marta Regina Gonçalves Braz de Castro,
Marta Sousa Rêgo de Freitas Simões,
Matilde Terenas Mineiro Bandeira Ferreira,
Nádia de Oliveira Martins Duvall,
Nicoleta Sandulescu,
Nuno Ricardo Gonçalves de Oliveira,
Pedro Miguel Almeida Ribeiro dos Santos Silva,
Pedro Tavares de Almeida Matos Fernandes,
Rafael Masson Fráguas,
Renato Miguel do Rego Pires,
Ricardo Jorge Matos Marcelino,
Ricardo Nuno Pereira de Araújo Guimarães,
Rita Margarida Martins,
Rúben Jorge Pessanha Lança Rodrigues,
Rui Jorge Neiva Gonçalves,
Sara Portas Mariño Mealha,
Silvia Mafalda Afonso Beato Rodrigues,
Sofia Serrano de Almeida Guerreiro,
Tomás Pedro Pinto d’Oliveira,
Viktoriya Kurmayeva
Yuliya Balazh

Texto Lusa /CCA

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Este artigo não é um roteiro da exposição “A Time Coloured Space” de Philippe Parre

Está prestes a inaugurar a exposição A Time and A Place: Views and Perspectives on

A exposição 'José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno', que abriu ao públ

Uma exposição com dezenas de “Livros Proibidos na Ditadura de Salazar” abre