‘Estou nas Tintas’: Programa sobre arte, que dá voz à obra e ao criador, estreia na RTP2

6 JANEIRO, 2017 -

Look Fantastic PT 180X150
Womens Bags PT 300 x 250

Os dados estão lançados: a estreia do “Estou nas Tintas” é já no dia 6 de Janeiro. Um programa sobre arte, que dá voz à obra e ao criador, realizado por António de Almeida Lopes para a RTP2.

Alguém gritou “Viva o pintor, viva a pintura!”. De outro canto, ouviu-se “Viva o escultor e viva a escultura!”. Ao fundo, dois braços levantaram-se ao mesmo tempo “Então e nós, os writers, onde é que ficamos? Na parede? No olho da rua?”.

Pintores, escultores, writers, ilustradores, artistas digitais e designers estiveram representados por nomes como Luís Noronha da Costa, Ana Mesquita, Carlos Nogueira, Jaime Silva, Gabriela Carrascalão, Nomen, Clo Bourgard, Rogério Timóteo, Mário Rita ou Manuel Baptista. Vítor dos Reis, presidente da FBAUL, também fez questão de comparecer. E foram lembradas três pessoas importantes para o projecto e que partiram nos últimos meses: o pintor Eleutério Sanches, o Mestre José Rodrigues e o produtor Joaquim Luís Feijão.

A apresentação pública do “Estou nas Tintas” aconteceu em Lisboa. E não podia ter corrido melhor. A Galeria da Faculdade de Belas Artes (FBAUL) foi pequena para receber todos os artistas que participam no novo programa da RTP2, que estreia já esta sexta-feira, dia 6 de Janeiro, às 21h00. Os 13 episódios vão para o ar todas as semanas, até ao final de Março.

Durante sete meses, a equipa do “Estou nas Tintas” teve o privilégio de conhecer cerca de 80 artistas plásticos portugueses, de entrar nas suas casas e nos seus ateliês. Dessa partilha de conhecimento, ficam algumas das ideias que se destacaram ao longo das entrevistas:

“Essa frase ‘estou nas tintas’ é um exemplo de como o sentido que se pode dar às coisas pode ser muito diferente. Ninguém pense que tem a verdade absoluta.” – Júlio Pomar

“Para reconhecer as artes plásticas é necessário ter o cérebro bastante mais ginasticado do que para reconhecer outras artes, como a música.” – Ana Mesquita

“Os artistas portugueses, para mim, são mais uma dessas facetas que nós temos que ser capazes de valorizar, que fazem parte do nosso património.” – Manuel Botelho

“A arte é a zona mais criativa da natureza humana.” – Eurico Gonçalves

A RTP2 está de parabéns pela iniciativa que, na opinião dos artistas convidados, deve ter continuidade para o bem da divulgação da nossa cultura.

Fotografia de artigo: Bordalo II

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

A arte configura-se como caminho para a honestidade. Do processo criativo nasce um pouco mais de n

Hoje temos novamente Fumaça, e conversamos com o Alexandre Farto (também conhecido por Vhils) sob

Há desde o início uma vontade de desafiar o espectador por parte de Alexander Sokurov

O azulejo é uma das marcas mais distintivas daquilo que é a cultura portuguesa. A constituição