Entre copos e memórias, Johnny Marr e Morrissey lá falaram da reunião dos The Smiths

31 OUTUBRO, 2016 -

Johnny Marr, ex-guitarrista dos The Smiths, vai lançar ‘Set the Boy Free’, uma autobiografia e já se sabem alguns detalhes da obra literária. Um dos pormenores é uma conversa com Morrissey sobre uma possível reunião da icónica banda britânica, em 2008.

Johnny Marr revela que “em Setembro de 2008, estávamos separados por algumas milhas no sul de Manchester e combinámos encontrar-nos num pub. Fiquei contente por vê-lo – tinham passado dez anos ou mais desde a última vez que nos tínhamos visto. Falámos da vida pessoal e da família e relembrámos coisas“, disse o guitarrista num excerto publicado no jornal ‘The Guardian’. E acrescenta ainda “Depois a conversa ficou mais profunda. O Morrissey começou a falar do facto de a nossa relação se ter tornado dependente do mundo exterior, geralmente de forma negativa. Tínhamos sido definidos um pelo outro na maior parte das nossas áreas profissionais. Apreciei ouvi-lo [dizer isso] porque era verdade“, conta Marr.

js76919753

O guitarrista descreve ainda que “As bebidas continuavam a vir e conversámos durante horas. Falámos, como sempre, dos discos que gostávamos e acabámos por falar DO assunto. Há anos que havia rumores da reunião dos Smiths e sempre falsos. Nunca tinha corrido atrás de nenhuma oferta” e “De repente, estávamos a falar sobre essa possibilidade, e naquele momento parecia que, se fosse pelas razões certas, podia acontecer e ser ainda melhor. Estivemos mais um pouco e depois de mais um sumo de laranja (para mim) e mais cerveja (para ele), abraçámo-nos e despedimo-nos“, conta Johnny Marr ao ‘The Guardian’.

Para finalizar diz ainda: “Durante quatro dias, parecia real. Tínhamos de arranjar alguém para a bateria [o baterista original Mike Joyce tinha processado Morrissey e Marr em 1996) mas se os Smiths quisessem reunir-se fariam muitas pessoas felizes (…) O Morrissey e eu continuámos o diálogo e combinámos encontrar-nos outra vez. Fui para o México com os Cribs e, de repente, ficou o silêncio. Os nossos contactos terminaram e tudo voltou ao que era dantes“, revela o ex-Smith.

autobiographyjm

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS