Entradas no Museu Berardo vão passar a ser pagas

23 NOVEMBRO, 2016 -

O Museu Coleção Berardo, em Belém, vai passar a ter entradas pagas a partir de 2017, de acordo com um novo protocolo assinado hoje no Centro Cultural de Belém (CCB), pelo Ministério da Cultura e o coleccionador José Berardo. “a definição do valor do bilhete será feita pela Fundação Berardo, que assume o compromisso de ter pelo menos um dia por semana gratuito”, explicou o gabinete do ministro. Os esquemas de descontos (jovens, idosos, famílias) serão “semelhantes aos dos museus públicos”.

Desde 2007, quando o museu abriu, instalado no CCB, que as entradas têm sido gratuitas por vontade do coleccionador, mas o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, justificou a necessidade da alteração com a necessidade de “obter mais meios de financiamento“.

A adenda ao acordo assinado entre o Estado e José Berardo em 2006 foi hoje assinada no museu pelo ministro da Cultura, o coleccionador, o presidente do CCB, Elísio Summavielle, e Renato Berardo, presidente da Associação Colecção Berardo.

O acordo – assinado para manter o museu por mais seis anos, e com possibilidade de prorrogação – foi fechado na segunda-feira, após seis meses de negociações entre as partes.

Texto de Lusa e CCA

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS