Consulta de forma gratuita o livro ‘Cultura Científica em Portugal’

6 NOVEMBRO, 2017 -

Nos últimos 20 anos, mercê do investimento feito em geral na área da investigação científica e tecnológica em Portugal, a promoção da cultura científica e tecnológica cresceu extraordinariamente, tendo-se multiplicado as iniciativas. Esse crescimento verificou-se tanto através da criação de estruturas de comunicação e outreach em laboratórios de investigação e nas organizações do ensino superior; como através da acção de sociedades científicas e de organizações da sociedade civil, que entretanto surgiram; como através do crescimento e consolidação de instituições dedicadas especificamente a estas actividades, de que são exemplo os museus e centros de ciência; como, finalmente, através da proliferação de acções de formação profissional e de ensino formal nesta área.

Neste panorama de progresso geral, porém, os últimos cinco anos marcam um período de contracção do investimento e das iniciativas, que se pode atribuir em primeiro lugar (embora não exclusivamente) às crises financeiras internacional e nacional. Esta contracção traduziu-se não apenas numa redução imediata de muitas actividades mas na interrupção de estratégias delineadas a longo prazo e na instalação de um ambiente de grande retraimento, que não só afectou as organizações alimentadas por dinheiros públicos mas se estendeu às empresas privadas, tornando particularmente difícil encontrar patrocínios para actividades de cultura científica.

Este pequeno ensaio tem por objectivo mapear algumas iniciativas de promoção da cultura científica e tecnológica que tiveram lugar nas últimas duas décadas em Portugal, criando uma primeira abordagem panorâmica a este tema que, longe de ser exaustiva, não tem a pretensão de ser uma obra fechada podendo antes servir de base a outros trabalhos sobre o mesmo tema que venham a realizar-se nos próximos anos.

É sempre difícil falar de uma área em constante movimento e cujas fronteiras não são conhecidas em pormenor. Foi por isso que, para alguns destes pequenos capítulos, tivemos a preciosa ajuda de muitos profissionais no activo. Sem eles não teria sido possível conseguir alguns dos pormenores (pessoas, sítios, datas, etc.) com que preenchemos este ensaio e que, a partir de agora, poderão ser mais bem explorados por quem o entenda fazer.

(excerto retirado da introdução do livro. Clica aqui para teres acesso ao livro completo)

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS