‘Comandante’, documentário de Oliver Stone sobre Fidel Castro

27 NOVEMBRO, 2016 -

O ex-líder cubano Fidel Castro foi uma das figuras mais controversas do contexto sócio-político do século XX, para além de ainda exercer a sua influência nos primórdios do século seguinte. Nessa perspetiva, o reputado cineasta Oliver Stone vislumbrou uma oportunidade de trabalhar a sua vida e os contactos que estabeleceu com esta figura política. No rescaldo destas iniciativas, o realizador de projetos como “Natural Born Killers” (1994) ou “Platoon” (1986) deu à luz um documentário de 94 minutos de título “Comandante“.

Este trabalho foi consolidado com uma investigação minuciosa em arquivos e demais centros de informação, onde Stone tentou perceber os contornos da política de Fidel, e com tentativas de perceber o porquê do fascínio em redor deste líder da ilha centro-americana. Este pendor de reflexão política é uma nota de destaque no repertório cinematográfico do realizador, unindo a experiência pessoal a essa sua apetência.

As conversas que teve com Fidel Castro foram várias, entre elas considerações sobre o assassinato do presidente norte-americano John F. Kennedy (o cineasta realizou um filme deste em 1991 de nome “JFK“). Para além desta, também a vida pessoal do cubano foi escrutinada, abordando as suas paixões conjugais e políticas e o seu impacto mediático pelo mundo fora.

“Comandante” nunca chegou ao grande ecrã (à exceção do Sundance Film Festival), acabando por ser cancelado pelo canal HBO por congestionamento de projetos. O realizador só regressaria a esta toada criativa com dois trabalhos em forma de série, sendo o primeiro “The Untold History of the United States e outro também relativo a Fidel Castro mas, neste caso, à sua débil saúde e à sua decrescente posição política (“Castro in Winter“). Produzido em 2002, o documentário foi partilhado na Internet e poderá ser visualizado de forma espontânea e grátis. O mesmo possui duas versões, sendo que uma se distingue da outra pelos comentários emitidos por Oliver Stone durante o decorrer do documentário. Este é também o precursor de um outro realizado em 2003 denominado “Looking for Fidel“. Porém, nenhum outro examina de forma tão pessoal e íntima a vida e ofício de um general que se ergueu como um mito sem igual.

 

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Vou dizer uma coisa que vai magoar muitos amigos, mas paciência. Não me comove um grama a morte d

Podes tirar uma foto comigo, mas ninguém a pode tirar por ti... tem de ser uma selfie

"Podes tirar uma foto comigo, mas ninguém a pode tirar por ti... tem de ser uma selfie