Close-ups das mãos de Robert Bresson e Christopher Nolan

17 AGOSTO, 2016 -

Quem gosta de cinema terá sempre algo a dizer sobre os filmes de Christopher Nolan. Jorge Luengo Ruiz, deu uso a esse mesmo direito e fê-lo de uma forma prática, num ensaio que nos mostra o uso dos grandes planos (close-ups) na construção da narrativa dos filmes de NolanRuiz deu maior ênfase às mãos dos actores, mostrando como o pormenor do detalhe dá textura ao pensamento e emoção à experiência do espectador.

Filmes usados

Following (1998)
Memento (2000)
Insomnia (2002)
Batman Begins (2005)
The Prestige (2006)
The Dark Knight (2008)
Inception (2010)
The Dark Knight Rises (2012)
Interstellar (2014)

Música: W.A.Mozart – Piano Concerto No.23 In A Major, K 488 Adagio

Este ensaio de Jorge Luengo Ruiz é inspirado num outro do mítico realizador francês Robert Bresson. Segundo Alfred Hitchcockos grandes planos são a pontuação dramática numa história, são toques de címbalos”. E, nós concordamos com o realizador britânico.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Chegado esta semana às salas de cinema portuguesas, Dunkirk depressa foi alvo de elaborad

Dunkirk é um dos filmes mais aguardados de 2017 e em entrevista ao The Playlis

Em primeiro, e antes tudo, é preciso referenciar que por muito que queiramos não vamos conseguir

“You have to look to art to teach you and guide you in terms of expressing things bey