Christopher Nolan revela filmes que o inspiraram para construir ‘Dunkirk’

1 MARÇO, 2017 -

Dunkirk, rodado em 70mm, 35mm e com algumas cenas capturadas com câmaras IMAX, é um dos filmes mais aguardados de 2017.

O novo projecto de Christopher Nolan é um suspense de acção que se passa durante a Segunda Guerra Mundial e é inspirado em acontecimentos, mais propriamente na quase milagrosa Operação Dínamo de 1940, quando mais de 300 mil soldados aliados foram resgatados depois de serem cercados pelo exército alemão na cidade francesa de Dunquerque.

Agora, a pouco mais de 4 meses da estreia do filme, Nolan decidiu desvendar alguns detalhes do ambicioso projecto à Premiere Magazine: Passei muito tempo a rever filmes mudos com cenas com multidões, o modo como as pessoas se movem, evoluem, como o espaço é encenado e como as câmaras capturam isso, as perspectivas usadas” disse Nolan à Premiere. O cineasta revelou ainda que se dedicou ao cinema francês e a um filme norte-americano:

Cinema mudo
Intolerance, Sunrise: A Song of Two Humans
, de F.W. Murnau
Greed, de Erich von Stroheim

Cinema francês

Pickpocket e A Man Escape, de Robert Bresson
The Wages of Fear, de Henri-Georges Clouzot

Cinema norte-americano
Saving Private Ryan, de Steven Spielberg

Segundo a Premiere, estes filmes foram estudados para dissecar e criar o processo de suspense através dos detalhes, e quando Christopher Nolan foi questionado do porquê da obra-prima The Wages of Fear, de Henri-Georgea ClouzotNolan respondeu:

Grande parte da minha equipa não percebeu porque lhes estava a mostrar o filme [The Wages of Fear]. Mas era o que fazia mais sentido. Puro suspense. Que fala sobre mecânicas, procedimentos e dificuldades físicas. Olha a cena onde o camião tem de voltar à plataforma e os pneus já não respondem… Foi o que tive de alcançar para Dunkirk! Queria mostrar como trazer o camião para a plataforma, o que acontece quando os pneus não passam, quando as rodas já não respondem. Pura física.”

Já segundo o The Film Stage, e para o editor de cinema Lee Smith (editor de filmes como InterstellarThe Dark Knight RisesThe Truman ShowInception) A edição foi mais complicada porque há pouco diálogo“. Nolan acrescentou ainda à Premiere que “A empatia com as personagens não está relacionada com as suas histórias. Não quis aprofundar o diálogo para contar a história das minhas personagens. O problema não é quem são, quem afirmam ser, ou de onde vieram. A única questão em qual eu estava interessado era: eles vão sobreviver? Eles vão ser mortos no próximo bombardeamento? Ou vão ser esmagados por uma travessia de barcos?

Segundo o The Film Stage, a história de Dunkirk será dividida em três diferentes histórias: na água com a marinha (Cillian Murphy e Mark Rylance), onde será mostrado como os civis resgataram os soldados, na praia com a infantaria (Fionn Whitehead e Harry Styles) e por fim no ar com a força aérea (Tom Hardy).

Para os soldados envolvidos no conflito, os eventos passam-se em diferentes tempos” disse Nolan à Premiere Magazine e acrescentou: “Na terra, alguns ficam uma semana presos na praia. Na água, os eventos duram no máximo um dia. E se estivesses a voar para Dunkirk, os aviões britânicos [Supermarine Spitfire] levavam uma hora de combustível. Para conjugar estas diferentes versões da história, tive de misturar camadas temporais. Uma estrutura complicada, mesmo que seja uma história simples.” Por fim, Nolan revelou ainda à Premiere que: “Será o meu filme mais experimental. De longe. Mas espero ser subtil nisso.”

Por fim, é de relembrar que Hans Zimmer, The Lion King (1994), The Dark Knight (2008), Inception (2010) ou Interstellar (2014), irá produzir e compor a banda-sonora e Hoyte van Hoytema, The Fighter (2010), Her (2013) ou Interstellar (2014), será o director de fotografia.

Dunkirk estreia a 19 de Julho de 2017, em França, e para já ainda não tem data de estreia nos cinemas portugueses.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

“You have to look to art to teach you and guide you in terms of expressing things bey

Após duas semanas no ar, Westworld tem solidificado a sua posição de sucesso n

Hans Zimmer é um dos autores de bandas sonoras mais conhecidos no panorama cinema

Em primeiro, e antes tudo, é preciso referenciar que por muito que queiramos não vamos conseguir