China vai proibir filmes e séries que promovam o ‘estilo de vida ocidental’

31 AGOSTO, 2016 -

Filmes e séries televisivas exibidos na China “devem ser repletos de ideologias convencionais e energia positiva“. As licenças podem ser revogadas se os exibidores não cumprirem com o código moral previsto na nova lei.

Se Hollywood quiser facturar milhões na China vai ter de continuar a adaptar-se às regras do país. Segundo o The Guardian, o órgão governamental que regula a exibição de filmes e séries no mercado chinês será mais rigoroso. A proibição diz respeito às obras que promovam o “estilo de vida ocidental“, como hedonismo e outras formas de culto a valores “vulgares“. A agência reguladora ambiciona a predominância de “ideologias convencionais e energia positiva” nas obras exibidas.

Eles também devem evitar colocar estrelas, milionários ou celebridades da internet em pedestais; ou sensacionalizar relações, casos privados e disputas familiares“, o mesmo documento revela ainda: “Além disso, os produtos sociais e de notícias de entretenimento não devem promover a fama de um dia pro outro, desfile de riqueza ou hedonismo, egoísmo e intriga.

Nos próximos meses irá surgir uma nova lei no âmbito cinematográfico. O esboço da legislação exige duas coisas principais dos profissionais de cinema do país: “excelência em habilidades profissionais e integridade moral” e procura pelos “valores centrais socialistas“.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Num mundo de pobres, trabalhadores agrários e operários, o acto de vender do próprio sangue pode

Através de uma viagem pelas memórias de dezoito pessoas, testemunhamos a evolução Shang

Está prestes a inaugurar a exposição A Time and A Place: Views and Perspectives on

Este é o primeiro alerta vermelho – o mais elevado – por poluição atmosférica este ano na C