‘Cavalo Dinheiro’ e ‘Uma Pastelaria em Tóquio’ estreiam na RTP2

22 MAIO, 2017 -

O verdadeiro serviço público faz-se na RTP! Sendo assim, e porque faz todo o sentido darmos destaque aos filmes e aos assuntos que estes abordam, elaborámos este artigo para reforçar e dar visibilidade ao trabalho feito pela estação pública portuguesa. Dia 26 de Maio, próxima sexta-feira, podes ver  “Uma Pastelaria em Tóquio“, realizado por Naomi Kawase, e 27 de Maio, próximo Sábado, podes ver “Cavalo Dinheiro“, do realizador português Pedro Costa.

Fica agora com as datas, sinopses (retiradas do site da RTP2) e os respectivos trailers dos filmes:

Uma Pastelaria em Tóquio” (2015), realizado por Naomi Kawase

Filme da cineasta Naomi Kawase, baseado na obra literária de Durian Sukegawa, que retrata o Japão contemporâneo e a transmissão do saber e do gosto

Sentaro gere uma pequena pastelaria de dorayakis – uma especialidade japonesa que consiste em duas panquecas recheadas com doce de feijão (“an”, no original).
Quando Tokue, uma senhora com cerca de 70 anos, se oferece para trabalhar na pastelaria de Sentaro, ele aceita com relutância. No entanto, Tokue rapidamente prova que a sua receita de “an” é mágica. Graças à sua receita secreta, o negócio de Sentaro floresce rapidamente…
Com o tempo, Sentaro e Tokue abrem os seus corações, e desenvolvem uma relação de amizade que vai revelando também algumas feridas do passado.

Exibido a 26 de Maio, pelas 23h14

Cavalo Dinheiro” (2014), realizado por Pedro Costa

Neste filme de Pedro Costa, estamos de novo com Ventura e com os seus companheiros de “Juventude em Marcha”

Enquanto os jovens capitães fazem a revolução nas ruas, o povo das Fontainhas procura o seu Ventura que se perdeu no bosque.
Hoje, demolido em nome do progresso, o bairro já não existe. Perdido num país assombrado pela guerra colonial, pela revolução e pela descolonização, Ventura revisita os seus fantasmas pessoais que se vão moldando aos fantasmas de Portugal.

Estreado no Festival de cinema de Locarno (Suíça), Cavalo Dinheiro deu a Pedro Costa o Leopardo de Melhor Realizador e o prémio da Federação Internacional de Cineclubes.
Desde a sua estreia em Locarno, este filme marcou presença em mais de três dezenas de festivais internacionais, entre os quais: Rio de Janeiro (Brasil), Vancouver e Toronto (Canadá), Nova Iorque (EUA), Valdivia (Chile), Londres (Reino Unido), Viena (Áustria), Mar del Plata (Argentina) e Copenhaga (Dinamarca).

Exibido a 27 de Maio, pelas 23h05

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

No dia 15 de Dezembro, às 22h, a livraria Linha de Sombra e a Cinemateca